14/02/2013

Dois longos meses

Salve, China Azul!

Com todo o respeito, mas os próximos dois meses serão absolutamente morosos e demorarão anos para passar. Jogando só o estadual durante os meses de fevereiro e março, o Cruzeiro e sua torcida ficarão na expectativa da estreia na Copa do Brasil, dia 10 de abril, para reaver alguma emoção.

Com o clássico já disputado e vencido pelo time azul, pouco resta para disputar na fase classificatória. Pode até ser que o Cruzeiro venha a tropeçar, mas nem a derrota mais acachapante e tampouco a vitória mais larga poderão ser tomadas como parâmetro para definir se o time está ou não pronto para o resto da temporada. É um sintoma que afeta praticamente todos os estaduais do Brasil.

Pra se ter uma ideia, só a primeira fase do campeonato mineiro vai ser disputada até o longínquo dia 21 de abril. É demais. Até lá, o Cruzeiro terá disputado 11 jogos em quase três meses. Enquanto isso, no Sul, o Grêmio, por exemplo, joga duas ou três vezes por semana. Está tudo errado.

Esse calendário absurdo afasta a torcida do time, acomoda os jogadores, a diretoria, cria uma espécie de desinteresse por parte da imprensa, etc... Torcedores de times que não estão envolvidos em nenhuma competição paralela terão que se contentar em ver jogos de qualidade contestável, em gramados surrados e com públicos muito abaixo do esperado. Eu, sinceramente, não crio expectativa nenhuma com os jogos que estão por vir. Tirando o clássico, que é um campeonato a parte, os outros jogos só servem de preparação para o elenco.

Enquanto isso, dois longos meses nos esperam. Se não houver agito nos bastidores ou apresentações inesquecíveis contra os times do interior, chegaremos a abril com a impressão de que ficamos sem sermos testados e que o ano está apenas começando. Que venha logo o CSA de Alagoas. 

Um comentário:

  1. Nem o CSA oferece teste algum para nosso atual time. O que temos de positivo é a pré-temporada mais longa do Brasil, tempo para testar formações, recuperar atletas lesionados e encaixar o time para entrar forte nas competições vindouras

    ResponderExcluir