01/03/2013

Dá-lhe Brasil e Argentina!

Tiago de Melo

Os últimos dias da Libertadores foram muito bons para brasileiros e argentinos. A maior parte das equipes dos dois gigantes do continente teve bons resultados nas partidas disputadas na semana. Um possível indício de que os protagonistas desta edição do torneio venham a ser os que eram apontados como favoritos desde o princípio.

O grande destaque sem dúvida foi o Atlético/MG. Os mineiros não enfrentaram um adversário forte, mas uma goleada em uma equipe argentina fora de casa nunca é algo a ser desprezado, muito menos quando se toma um gol nos primeiros minutos. Com muita movimentação no ataque e atuações de gala de Ronaldinho e Bernard o Galo conseguiu uma vitória maiúscula na cidade de Sarandí. E não é exagero dizer que até agora foi a equipe que mostrou o melhor futebol da Libertadores.

Grupo 6: equilíbrio!

Quem também obteve uma vitória importante foi o Fluminense, que passou pelo Huachipato no Chile por 2 a 1, recuperando-se da derrota para o Grêmio e fazendo com que o grupo 6 siga com a peculiaridade de que todas as partidas foram vencidas por visitantes. Corinthians e São Paulo também conseguiram importantes vitórias em casa, após inícios ruins.

A derrota brasileira da semana coube ao Palmeiras, que foi superado pelo Libertad. A vitória de 2 a 0 não foi surpreendente, já que a equipe paraguaia é forte, organizada e entrosada, além de jogar em casa contra um adversário limitado e que ainda busca sua melhor formação.

As duas principais equipes argentinas envolvidas no torneio também conseguiram vitórias importantes. Após estrear perdendo em casa para o Toluca, o Boca Juniors se recuperou batendo o Barcelona, por 2 a 1, dentro do Equador. Ainda mais importante foi a maiúscula vitória do Vélez sobre o Peñarol, dentro do Centenário. Ao vencer uma partida disputadíssima, o Fortín chegou à liderança do grupo mais forte da atual edição da Libertadores.

Surpresa à peruana

Quem também merece destaque é o Real Garcilaso. A equipe peruana não despertava nenhuma atenção, já que chegou ao torneio essencialmente pela crise do futebol do país, que afastou as equipes principais do topo. Na estréia a equipe ficou no empate contra o Independiente Santa Fé em casa, mas as duas partidas seguintes tiveram resultados surpreendentes: duas vitórias fora de casa por 1 a 0, sobre Cerro Porteño e Tolima, sempre com um gol nos últimos momentos das partidas. Os peruanos chegaram à liderança do grupo e se candidataram com autoridade a uma vaga na próxima fase.

Quem também merece atenção é o Tijuana. Em sua primeira participação na Libertadores a equipe mexicana já obteve dois resultados dignos de nota: 1 a 0 no Millonarios, fora de casa, e um inapelável 4 a 0 sobre o San José, em casa. Agora, a equipe enfrentará o Corinthians duas vezes em busca da afirmação definitiva no torneio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário