17/04/2013

Tudo azul - e o mito!

Salve, China Azul!

Ontem, diante do Nacional, o Cruzeiro conseguiu fazer aquilo que ficou faltando durante toda a primeira fase do Campeonato Mineiro: um bom jogo durante os noventa minutos. Já tínhamos vencido dois clássicos, conseguido viradas, buscado vitórias aos trancos e barrancos, mas ainda faltava uma exibição que convencesse de verdade. Ontem o Cruzeiro se impôs. Assim como no caso Dedé.

Uma vitória que, além da tranquilidade de saber que a primeira colocação na fase classificatória está garantida, também dá mais moral para o elenco que, a partir de agora, terá poucas chances de 'descansar' ao longo do ano. A próxima partida, contra o Tupi, talvez seja a última vez no ano em que Marcelo Oliveira possa escalar o time para fazer todos os testes que ainda quiser. Ricardo Goulart, Élber, Bruno Rodrigo e Léo, por exemplo, não são considerados titulares mas vão deixar o treinador pensativo por um bom tempo.

É a força do grupo que, em uma vitória convincente, deixa seu recado, se mostra cada vez mais pronto para brigar por todos os títulos que disputar esse ano.

Dedé na Toca

A contratação de Dedé, ainda não oficializada por motivos burocráticos, é muito mais que um simples reforço buscado pela direção. O Cruzeiro se posiciona no mercado e na vitrine do futebol nacional com um respeito que, sinceramente, achei que iríamos demorar muito mais para recuperar. Depois de anos contratando por baixo, sem entrar em leilão e apostando na política do bom e do barato, Alexandre Mattos, com o respaldo da diretoria, traz um dos melhores jogadores em ação no futebol brasileiro nos últimos dois ou três anos.

Isso tudo, aliado ao tanto que Dedé deve potencializar a defesa do Cruzeiro, vai muito além dos três pontos e do contrato assinado. Um projeto, um plano, um caminho bem traçado, com alternativas e uma pista principal bem pavimentada estão sendo construídos. Tenho muita fé de que todo esse empenho ainda vai render muitos frutos à Raposa.

Força, Cruzeiro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário