22/07/2013

Atenção: vôo autorizado!

Gabriel Contin

Três gols do Luan, isso mesmo, do Luan! Quebra do tabu de nove anos sem derrotar o São Paulo pelo Campeonato Brasileiro - dez no Morumbi. Mesmo errando diversos passes e, muitas vezes, 'sonolento' durante a partida, o Cruzeiro mostrou ontem, na vitória por 3 a 0 ante o tricolor paulista, que possui um elenco de qualidade e um time bem encaixado para almejar uma conquista até o fim desta temporada.

Ainda desfalcado de seus principais avantes, Marcelo Oliveira mandou a campo um quarteto ofensivo inédito: Ricardo Goulart, destaque contra o Naútico, substituiu Diego Souza e jogou como armador ao centro. Luan, que retornava após suspensão, fez o lado esquerdo auxiliando Egídio na marcação. Evérton Ribeiro ocupando o lado direito e Vinícius Araújo, de centroavante, completavam o setor. A princípio, funcionavam bem. Mas, os erros de passe e a lentidão fizeram com que o São Paulo dominasse a posse de bola.

Luan: grande destaque da partida
(Créditos: Washington Alves/Vipcomm)

Deixo neste parágrafo o espaço, com merecimento, a Bruno Rodrigo, que tem calado a boca de muitos, e Mayke, que tomou conta do lado direito. Agora, tirá-lo será incoerência. Dedé, mesmo ainda 'vacilando' em alguns lances, é um ótimo zagueiro e deu muita qualidade à zaga. Egídio vem se destacando por boa participação ofensiva. A dupla de volantes, Nilton e Souza, faz um trabalho muito interessante, com harmonia na marcação e na saída de bola.

Rotatividade no grupo

Até o momento, o Cruzeiro faz uma boa campanha neste ano. O técnico Marcelo Oliveira vem sabendo dosar a "rotatividade" no elenco, entre os garotos e atletas mais experientes. O time vai tomando corpo, corpo de gente grande. Possui um dos elencos mais técnicos do futebol brasileiro, após um excelente trabalho da ousada diretoria. Se vai ganhar algo, não podemos cravar. Mas, não tenho dúvidas de que "o Cruzeiro voltou a ser Cruzeiro".

Willian: bom reforço...

Apresentado durante a última semana, Willian é um reforço interessante para o restante da temporada. O atacante tem um estilo muito parecido com o Dagoberto. Meu time, com todos os jogadores à disposição, seria: Fábio; Mayke, Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio; Nilton, Souza, Éverton Ribeiro e Willian; Dagoberto e Borges.

Nenhum comentário:

Postar um comentário