01/07/2013

Uma vitória mundial

Tiago de Melo

"Foi um torneio atípico, com protestos populares e muitos problemas na organização. Mas no campo o Brasil segue sendo o time. Aquele que não pode ter meio metro para jogar, pois não perdoa ninguém". Assim o diário Olé! descreveu o que se passou no Maracanã. E o irreverente veículo argentino não esteve sozinho. Neste domingo, a imprensa mundial se mostrou boquiaberta com a atuação dos comandados de Felipão.

Nos demais países vizinhos o tom foi o mesmo. A manchete do El Observador, do Uruguai, foi "Brasil impõe jogo bonito e vence por 3 a 0", acrescentando que "o Brasil controlou a partida e não deixou a Espanha jogar. A pressão e a força física foram suas principais armas". No Chile, o site La Tercera não teve dúvidas ao decretar: "Brasil humilha a Espanha e conquista a Copa das Confederações".

Neymar foi exaltado mundo afora
(Créditos: Wander Roberto/Vipcomm)

Muito conhecida por sua torcida a favor da seleção nacional, a imprensa espanhola em sua maioria se rendeu à sólida atuação brasileira. O Marca estampou: "Espanha sofreu uma dura derrota na final da Copa das Confederações no Maracanã. O Brasil foi superior desde o começo e aos dois minutos já ganhava com um gol de Fred. Neymar fez o segundo antes do intervalo e Fred liquidou a partida no começo do segundo tempo. Ramos perdeu um pênalti e Piqué foi expulso".

Mas também houve espaço para patriotadas. O As viu no hino cantado a capela uma "estratégia", acreditando que esse foi o primeiro gol da seleção brasileira, falando em 180 mil pessoas cantando o hino, em um despropósito absoluto. O redator da matéria atribui ao hino os gols brasileiros e as falhas espanholas, além de ver ajuda do árbitro, a seu ver, complacente com a violência brasileira. Só houve elogios a Neymar, ainda que recheados de ironia: "entre seus méritos infinitos está fazer com que Fred pareça bom".

Na Inglaterra...

Mas a matéria da BBC londrina viu as coisas de outra maneira, opinando que por duas vezes no primeiro tempo o juiz poderia ter expulsado jogadores espanhóis. Lembrou que o Brasil não perde um jogo em casa por torneios oficiais desde 1975, e não é derrotado pela Espanha em qualquer competição desde a Copa de 1934. E a manchete não deixou dúvidas: "Brasil tem atuação de tirar o fôlego e atropela a Espanha".

Também da Inglaterra, o Guardian foi outro a anotar o fato de que o árbitro deixou de expulsar jogadores espanhóis, e não deixou barato: "inspirado por Neymar, Brasil humilha a Espanha com um 3 a 0 e vence a Copa das Confederações".

Ao fim o que se nota é que o mundo esperava ver novamente o Brasil jogar como um gigante do futebol mundial, e foi às nuvens ao ver que isso aconteceu no Maracanã hoje. Com a exceção da imprensa espanhola, e sua arrogância já conhecida, os jornalistas do mundo todo se maravilharam ao ver a nossa seleção voltar a ser protagonista. Neste domingo a equipe de Felipão deu esperanças não apenas a nós, brasileiros, mas a todos que gostam do bom futebol.

Nenhum comentário:

Postar um comentário