09/07/2013

Hora de virar a chave

Salve, China Azul!

Depois de um empate indigesto contra o terrível time da Portuguesa, no Canindé, é hora de voltar as atenções para a Copa do Brasil. Pela terceira fase da competição, o Cruzeiro recebe o Atlético/GO, no Mineirão, e tem a chance de construir uma bela vantagem para ir a Goiânia fazer a volta mais sossegado. Não dá pra relaxar quando o assunto é mata-mata.

Diferente de um campeonato de pontos corridos, onde parece que os clubes às vezes esquecem que todos os jogos têm a mesma importância, na Copa do Brasil todo jogo é, de fato, o mais importante. Independente do adversário a ser enfrentado, não dá nem para pensar em tomar gol em casa. E, sinceramente, estou tranquilo quanto a isso. A defesa tem se comportado relativamente bem.

Minha curiosidade e preocupação residem na conclusão das jogadas. Aquela máxima de que o ataque é a melhor defesa faz mais sentido no futebol do que em qualquer outro lugar, e o Cruzeiro está perdendo grandes oportunidades por concluir pouco e mal contra os adversários. Marcelo Oliveira precisa colocar na cabeça dos jogadores que é preciso agredir mais a meta do goleiro do outro time.

Hoje, os jogadores precisam esquecer o Brasileirão e pensar única e exclusivamente em vencer o Dragão. Quarta-feira esses mesmos jogadores precisam esquecer o Dragão e lembrar que têm uma final contra o Náutico. Sim. Uma final. Está faltando tratar de um jogo por vez. Lógico que o trabalho só pode ser analisado num todo, mas o todo é feito de várias mini-finais. Não dá para entrar em campo com o pensamento no próximo compromisso ou nos dois pontos que ficaram em SP, por exemplo.

Aprender com os erros (a maioria deles, infantil) e pensar jogo a jogo. Uma partida de cada vez, e tenho certeza de que todas as peças do elenco vão achar o seu espaço. Quem está no banco quer entrar, quem está no time titular tem que mostrar serviço para não sair.

Sou mais Cruzeiro, e tenho certeza que logo essa equipe engata uma bela sequência e recupera o fôlego e a confiança da torcida.

Força, Cruzeiro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário