29/09/2013

Tudo azul no Brasileiro

Douglas Zimmer

O Cruzeiro vai ao Rio Grande do Sul para enfrentar o Inter, em Novo Hamburgo. O jogo será no famigerado Estádio do Vale, que pertence ao Esporte Clube Novo Hamburgo, mas está sendo alugado ao Colorado enquanto a reforma do Beira-Rio não é concluída. A direção do clube gaúcho já informou que o próximo jogo da equipe será em Caxias do Sul, exatamente pela falta de adaptação no estádio do Nóia.

Para se ter uma ideia, foram oito jogos no estádio de Novo Hamburgo e apenas duas vitórias, quatro empates e duas derrotas. Aproveitamento muito aquém do elenco que está à disposição do técnico Dunga. Hora de aproveitar a má fase dos gaúchos e mostrar que dá, sim, para jogar bola no gramado que já virou vilão pelas bandas dos pampas.

No turno, empate por 2 a 2 em MG
(Créditos: Juliana Flister/Vipcomm)

Além da má fase enfrentada pelos colorados, a equipe vai paro jogo contra o líder do campeonato desfalcada de seu jogador mais lúcido e um dos poucos poupados pelo torcedor. D'Alessandro recebeu o terceiro cartão amarelo na derrota frente à Portuguesa, e fica de fora. Airton também estourou o limite de cartões e faz companhia ao argentino. Índio, por sua vez, foi expulso na última rodada e completa o time de suspensos do Internacional.

Pressão da torcida

Mesmo com um grande elenco, Dunga deve ter dificuldades para manter o nível técnico da equipe, já que outros jogadores, como Leandro Damião, não atravessam uma fase brilhante e têm sido alvos constantes de críticas da imprensa e da torcida, que já está receosa quanto ao futuro da equipe no campeonato. Com muitas oportunidades desperdiçadas e o G4 ficando cada vez mais incerto, o Inter entra muito pressionado por um bom resultado e uma boa atuação.

Dagoberto: de volta ao time titular
(Créditos: Washington Alves/Vipcomm)

O Cruzeiro, líder e dono de outro elenco fortíssimo, viaja sem Ricardo Goulart e Lucas Silva, suspensos pelo excesso de cartões, e Júlio Batista que sentiu uma lesão na panturrilha e deve desfalcar o time por algumas rodadas. Apesar das baixas, Marcelo Oliveira já tratou de aparar as arestas e trabalhar com os substitutos entrando sem mudar muito o esquema de jogo. Henrique entra no lugar de Lucas e Dagoberto assume a vaga de Goulart.

Atenção, Cruzeiro!

Mesmo com todo o cenário favorável aos mineiros, parcimônia e olho aberto não farão mal algum. O Inter precisa do resultado para provar para seus adeptos que pode buscar algo mais na competição e a tendência é que seja um jogo muito disputado, tanto física como psicologicamente. Cabe ao Cruzeiro saber se desvencilhar desses problemas e jogar tudo o que sabe para dar mais um passo importantíssimo rumo ao título.

É preciso manter o foco e buscar as vitórias sempre que a sorte e a competência nos forem alçadas. Com o tropeço do Botafogo diante da Ponte Preta, três pontos agora trariam tranquilidade para a sequência do trabalho.

Força, Cruzeiro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário