11/09/2013

Vai começar... de novo!

Douglas Zimmer

Começa hoje para o Cruzeiro o returno do Campeonato Brasileiro. Uma linha imaginária que divide as duas metades da competição onde, até aqui, a Raposa supera a expectativa da maioria das pessoas e lidera com quatro pontos de vantagem para o segundo colocado. Mas, como essa linha é única e exclusivamente adotada para se ter uma noção do desempenho das equipes, o fato de estarmos liderando não pode ser utilizado para nos acomodarmos.

LEIA MAIS: 1º turno à luz celeste...

Sim. Todo mundo já sabe que, em torneios de pontos corridos, todo jogo tem a mesma importância e que cada partida deve ser encarada como final. O Cruzeiro começa a repetir os adversários, conhecendo os pontos fortes e fracos destas equipes e, tão ou mais importante, seus próprios defeitos e virtudes. No início do campeonato, quando goleamos o Goiás, tivemos uma impressão negativa do esmeraldino. Uma impressão que aos poucos foi se desfazendo.

Na estreia, Raposa goleou o Goiás
(Créditos: Washington Alves/Vipcomm)

Na época em que a disputa começou, o Cruzeiro ainda era um time que era observado com desconfiança por praticamente todos, inclusive a própria torcida. Não que hoje não existam mais preocupações ou pontos a serem melhorados. Mas acontece que a evolução tática, física e psicológica da equipe vem num ritmo tão acelerado que habitar a ponta da tabela já se tornou natural e mais do que esperado pelos cruzeirenses.

Mais... e melhor!

Mais uma vez, o elenco à disposição de Marcelo Oliveira pode e deve fazer a diferença na maratona de jogos. Poupar jogadores que ainda não estão 100% fisicamente, como Henrique e Júlio Batista, não deve ser problema, já que o comandante pode mandar a campo outras peças, sem perder a qualidade, como Lucas Silva e Ricardo Goulart. Tirando os contratempos, Oliveira terá a chance de repetir boa parte da equipe mais uma vez. A dupla de zaga, por exemplo, formada por Bruno Rodrigo e Dedé vai entrar em campo pela 19ª vez em 20 jogos.

Dedé, mais uma vez, será titular
(Créditos: Washington Alves/Vipcomm)

O Goiás, por sua vez, não deve ter o zagueiro Ernando e o volante Amaral e ainda espera pela definição da presença ou não do destaque da equipe, o atacante Walter. Aliás, o camisa 18 é, sem sombra de dúvidas, um dos destaques do primeiro turno deste Brasileiro. Com ótima pontaria e muita disposição, o atacante do alviverde é, sim, motivo de preocupação para a defesa adversária.

Desta vez, jogando no Serra Dourada, a promessa é de uma partida com muita velocidade e oportunidades para ambas as equipes. Se a postura defensiva continuar a mesma e as jogadas entre Willian e Éverton Ribeiro mantiverem a efetividade que estamos acostumados a ver, a Raposa tem grandes chances de sair de Goiânia com os três pontos.

Força, Cruzeiro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário