17/12/2013


Da derrota na ida às lágrimas de emoção com a conquista,
filme ativa a memória emocional da decisão de 24 de julho

Vinícius Dias

À necessidade de novamente reverter o placar no Mineirão, o atleticano respondeu com fé. Que se converteria em lágrimas de emoção, após 120 minutos de batalha ante o Olimpia. Na semana em que o clube disputa o Mundial, no Marrocos, o título da Libertadores volta à tona em 'O Dia do Galo', filme sob direção de Cris Azzi e Luiz Felipe Fernandes, em parceria com a Alicate e a Nitro Imagens. Uma quarta alvinegra eternizada em 22 minutos e cinco personagens. 

LEIA MAIS: Do sonho à realidade

Sucesso instantâneo, o filme, concebido em formato curta, vai ganhar o formato longa já em 2014. "Fizemos essa versão reduzida, em que muita coisa especial ficou de fora, para cumprir esse objetivo de possibilitar ao atleticano reviver a memória emocional deste dia antes do Mundial", fala, ao Blog Toque Di Letra, o cineasta Cris Azzi. A proposta inclui cenas e personagens inéditos. "Quem chorou com o curta, pode preparar o lenço para a versão longa", assegura.


"Depois do 4 a 1 contra o São Paulo resolvi convocar amigos e parceiros do cinema para enfrentar esse desafio de conceber um filme que poderia não acontecer se alguma coisa desse errada na trajetória do Galo", fala Cris Azzi. E tudo deu certo. "Vejo o meu trabalho nesse filme como uma administração dos talentos dos meus parceiros", destaca, satisfeito com os resultados.

Novidades em 2014

Para manter-se informado sobre o lançamento da versão longa do filme, basta se inscrever no canal do filme 'O Dia do Galo', no Youtube. "Vamos manter a massa atualizada sobre os próximos passos do projeto", explica Cris Azzi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário