16/02/2014

Clássico dos campeões...

Alexandre Oliveira

Já dizia o sábio: "clássico é clássico e vice-versa". Esse ditado, apesar de antigo, descreve bem o duelo de hoje, entre Atlético e Cruzeiro. Com as atenções voltadas para a disputa da Libertadores da América, os rivais se enfrentam pela 5ª rodada do Campeonato Mineiro, a partir das 16h, no Independência. Afinal, no reencontro entre os atuais campeões da Copa Libertadores e do Brasileiro, a partida vale muito mais que os pontos em disputa no gramado.


A equipe celeste vem de derrota para o Real Garcilaso, em jogo bastante polêmico, por conta de atos racistas da torcida peruana contra o volante Tinga. Os atos provocaram uma grande comoção em defesa do jogador cruzeirense, que se disse bastante chateado pela atitude dos peruanos. Mas, por hora, é melhor para o time celeste esquecer esse episódio e se concentrar no clássico. Afinal, uma vitória pode reacender a confiança da equipe e do torcedor.

Em 2013, Atlético levou a melhor
(Créditos: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Parte da torcida celeste esperava uma vitória relativamente fácil contra o Real Garcilaso, que, de fato, não tem uma equipe muito forte. Contudo, devemos respeitar a altitude de 3.200 metros, que prejudicou, de forma visível, o desempenho dos atletas.

Ausência no meio-campo

A altitude ainda incomoda a equipe do técnico Marcelo Oliveira. Além de Borges e Nilton, que seguem fora, o Cruzeiro deve perder o jovem meio-campista Lucas Silva, que sentiu o desgaste do duelo de quarta-feira. O volante Rodrigo Souza é o mais cotado para iniciar a partida como titular. Com boa estatura, ele pode ajudar a conter a bola aérea, um dos pontos fortes do time adversário.

Rodrigo Souza pode ser a novidade
(
Créditos: Washington Alves/Light Press)

Já para o Atlético, o jogo pode servir para o time reconquistar a confiança dos torcedores. Mesmo após a vitória frente ao Zamora, da Venezuela, os atleticanos não se convenceram com o futebol apresentado pela equipe do treinador Paulo Autuori, que tem somado maus resultados e desconfiança neste início de trabalho.

Argentino faz estreia...

Paulo Autuori vai com força máxima para o clássico deste domingo, a não ser pela ausência do capitão Réver, ainda sem condição de jogo. Por isso, Otamendi ganha a sua primeira chance com a camisa alvinegra, e poderá mostrar à torcida o bom futebol que o levou à seleção argentina e o fez titular do Porto, de Portugal. O clássico também marcará o reencontro de R10 com a massa atleticana. 

R10 reencontra a massa no Horto
(Créditos: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Ronaldinho Gaúcho teve noite apagada contra o Zamora, mas foi decisivo no final, ao cobrar escanteio para o gol de cabeça de Jô. Nesta tarde, os atleticanos terão a chance de rever o ídolo, já que apenas os torcedores mandantes estarão na Arena.

Maior de Minas - do país

Além dos três pontos, esse clássico vale, sobretudo, a superação. Mesmo sem um objetivo "maior" em jogo, os dois times vão buscar a vitória, a qualquer custo. Afinal, esse é o maior clássico de Minas Gerais e, por que não, do Brasil!

Nenhum comentário:

Postar um comentário