01/05/2014

Matemática alvinegra

Vinícius Dias

Quatro dias após a estreia (com derrota) de Levir Culpi, o Atlético volta a campo, nesta quinta-feira, ante o Nacional de Medellín. Com pouco tempo para trabalhar e realizar os ajustes necessários, o técnico aposta na força da torcida para reverter a desvantagem. Contra Levir, no entanto, está o retrospecto da equipe em 2014.


Neste ano, o clube alvinegro registra 11 vitórias, nove empates e quatro derrotas - somada a de domingo, ante o Grêmio. São 34 gols marcados e 18 sofridos. De 24 placares, apenas cinco valeriam para a classificação do Atlético. Outros três levariam a disputa para os pênaltis, e em 16 casos a equipe seria eliminada.

Levir: à frente do sonho alvinegro
(Créditos: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Dos resultados obtidos até aqui na Copa Libertadores, dois - a dupla de vitórias por 1 a 0 contra o Zamora, na Venezuela e em Belo Horizonte - levariam a decisão para os pênaltis. No entanto, os demais significariam a desclassificação.

Ciência ou detalhe?

Entre os resultados que levariam a disputa para os pênaltis ou dariam a vaga nas oitavas de final ao clube, quatro foram obtidos no Horto - três como mandante, e outro diante do rival América -, palco do embate desta quinta-feira. Curiosidade: em (somente) duas dessas partidas Ronaldinho Gaúcho jogou.

No ano passado, o Galo mostrou ao continente que, em campo, no onze contra onze, a matemática nem sempre é ciência exata. Hoje, milhares de torcedores, pela TV e no Horto, partilham um sonho: a vaga nas quartas. Os números continuarão a ser mero detalhe?

Atlético classificado:

19/02 - URT 0x5 Atlético
01/03 - Villa Nova 1x4 Atlético
05/03 - Atlético 2x0 Caldense*
16/03 - Atlético 3x0 Boa Esporte
23/03 - América 1x4 Atlético

Disputa por pênaltis:

11/02 - Zamora FC 0x1 Atlético*
09/03 - Guarani 0x1 Atlético
10/04 - Atlético 1x0 Zamora FC

*Partidas em que R10 atuou

Nenhum comentário:

Postar um comentário