05/11/2014

Meio cheio? Ou meio vazio?

Vinícius Dias

Com dez gols em 14 jogos nos meses de agosto e setembro, o boliviano Marcelo Moreno se apresentou ao torcedor como forte candidato a ser o primeiro artilheiro estrangeiro da longa história do Campeonato Brasileiro. Algumas semanas depois, os elogios ficaram mais escassos. E as críticas ecoaram. Afinal, nos últimos dez jogos, o camisa 18 do Cruzeiro balançou as redes apenas uma vez.


Embora a fase não seja indiscutível, Marcelo Moreno segue como artilheiro do elenco cruzeirense na temporada, com 20 gols anotados nos 44 jogos disputados, seguido por Ricardo Goulart - 16 gols em 42 jogos - e Júlio Baptista - 11 gols em 32 partidas. No Campeonato Brasileiro, o atacante anotou 13 gols em 27 partidas, dois a menos que Henrique, do Palmeiras, que também disputou 27 jogos.

Marcelo Moreno: 20 gols em 44 partidas
(Créditos: Gualter Naves/Light Press/Textual)

No plano nacional, a liderança é de Magno Alves, que já balançou as redes 37 vezes pelo Ceará. A seguir vêm Robert de Pinho, do Fortaleza, com 30 gols; Léo Gamalho, do Santa Cruz, com 29; e Barcos, do Grêmio, com 28 gols. Contudo, a no mínimo sete jogos do final da temporada, Moreno já superou a marca de Borges, goleador da Raposa no ano passado, com 19 gols em 39 partidas.

Moreno é como um copo com água até a metade.
Como você o enxerga? Meio cheio ou meio vazio?

Nenhum comentário:

Postar um comentário