05/02/2015


Apesar do interesse celeste, atleta estava apalavrado com o
Palmeiras e confirmou o retorno ao clube nesta quinta-feira

Vinícius Dias

A contratação de Cleiton Xavier pelo Cruzeiro não passou de sonho. Em busca de um substituto para Éverton Ribeiro, a diretoria celeste definiu o meia como um dos alvos, mas sequer abriu negociações. "A gente tinha apalavrado com o Palmeiras que, ele voltando ao Brasil, seria o primeiro clube com quem conversaríamos. Não conversamos sobre Cleiton (com o Cruzeiro)", explicou Márcio Rivellino, um dos representantes do atleta, ao Blog Toque Di Letra.

Cleiton Xavier esteve na mira celeste
(Créditos: Metalist Kharkiv/Divulgação)

Em razão do rápido acerto com o Palmeiras, o clube celeste nem mesmo chegou a tratar de valores com o staff do armador, que se desligou do Metalist, da Ucrânia, na terça-feira passada. "O Cruzeiro insistiu bastante para que a gente abrisse negociação, mas respeitou nosso lado. Caso não tivesse um acordo com o Palmeiras, eu abriria as negociações com outros clubes daqui do Brasil", assegurou Rivellino, que também é empresário do recém-contratado lateral Pará.

Opções em pauta

Antes de Cleiton Xavier, a cúpula do futebol celeste chegou a consultar as situações de Jadson, do Corinthians, e Diego, do Fenerbahçe, da Turquia. No caso do ex-meia santista, os vencimentos estimados em € 3,5 milhões anuais fizeram com que as negociações não tivessem sucesso. Diego foi uma indicação de Marcelo Oliveira.

Um comentário: