02/02/2015


Pela primeira vez, dois argentinos balançaram as redes em
uma mesma partida pelo Atlético; Dátolo chega a nove gols

Vinícius Dias

Primeiro, o meia Jesús Dátolo abriu o placar em ótima cobrança de falta. Depois, o atacante Lucas Pratto recebeu de Luan e, frente a frente com o goleiro Glaysson, não perdoou. O Atlético derrotou o Tupi, por 2 a 0, na Arena Independência, na estreia no Campeonato Mineiro. A tarde à moda argentina entrou para a história do clube: pela primeira vez, dois atletas nascidos no país vizinho balançaram as redes em um mesmo jogo com a camisa preto e branca.

Pratto e Dátolo: artilheiros no Atlético
(Créditos: Bruno Cantini/Flickr/Atlético-MG)

Contratado em dezembro último junto ao Vélez Sarsfield, Pratto é o 14ª atleta portenho a defender o clube. Dátolo, que chegou à Cidade do Galo em agosto de 2013, é o 12º nome da relação, iniciada em 1945, com a contratação do meia Guido Baztarrica. Todavia, curiosamente, foi no ano passado que o Atlético teve dois argentinos atuando juntos pela primeira vez em sua história. Na oportunidade, Dátolo teve a companhia de Nicolás Otamendi no elenco.

'Dobradinha' inédita

Segundo levantamento feito pelo Blog, eles atuaram lado a lado 11 vezes entre fevereiro e maio da última temporada. Otamendi marcou apenas um gol, diante do América, na semifinal do estadual, mas Dátolo passou em branco na partida. Na tarde de domingo, ao lado de Pratto, a dobradinha foi, enfim, concretizada. Com o gol, o nono pelo clube, Dátolo se tornou o maior artilheiro argentino da história do Atlético.

Goleadores argentinos:

1º) Jesús Dátolo - 9 gols (2013/presente)
2º) José Vilalba - 7 gols (1946)
      Miguel Ortiz - 7 gols (1976/1977)
3º) Damián Escudero - 4 gols (2013)
4º) Carlos Galván - 3 gols (1998/1999)
      Diego Capria - 3 gols (2000)
      Roque Valsechi - 3 gols (1948)

Nenhum comentário:

Postar um comentário