14/02/2015


Proposta, considerada milionária, chegou ao clube na semana
passada: 'Henrique é fundamental', assegura dirigente celeste

Vinícius Dias

Único titular do meio-campo tetracampeão mantido para esta temporada, Henrique não ficou imune ao interesse do mercado estrangeiro. Na última semana, o volante cruzeirense recebeu uma proposta de uma equipe do Catar. Embora considerada milionária, a oferta foi imediatamente recusada pelo presidente Gilvan de Pinho Tavares.


"Dentro do projeto Libertadores, o Henrique é fundamental. Ele tem um contrato em vigor e nós não interessamos em negociá-lo", disse ao Blog Toque Di Letra o supervisor de futebol Benecy Queiroz, confirmando a proposta. O atleta, titular absoluto, atuou nos cinco primeiros jogos do clube na temporada e marcou um gol, ante o Democrata de Governador Valadares, na 1ª rodada do estadual.

Henrique é peça-chave no Cruzeiro
(Créditos: Nalu Rosa/Light Press)

A par da oferta, o representante de Henrique, Luis Carlini, fez questão de evidenciar a postura do volante diante da recusa do Cruzeiro. "Ele é um jogador diferenciado e que não quis criar nenhuma dificuldade, nenhuma indisposição no elenco", afirmou. "Ele vai trabalhar, vai tentar ser campeão da Libertadores", completou Carlini.

Histórico no Cruzeiro

Indicação do treinador Adilson Batista, Henrique chegou à Toca em 2007, vindo do Jubilo Iwata, do Japão, e ainda defendeu o Santos entre 2011 e 2012, antes de voltar à Raposa em 2013. Em 248 partidas pelo clube, o volante, de 29 anos, anotou 15 gols. Recentemente, Henrique renovou o contrato com o Cruzeiro até janeiro de 2018. O clube tem 50% de seus direitos econômicos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário