04/02/2015


Situação mais favorável é a de Jô, que tem ficado no banco de
reservas; Emerson Conceição é plano C para a lateral-esquerda

Vinícius Dias

As desavenças ficaram no passado. Três meses após serem afastados, o lateral-esquerdo Emerson Conceição e os atacantes Jô e André trabalham normalmente com o elenco atleticano. Mas, pelo menos por ora, o trio não aparece entre os preferidos do técnico Levir Culpi para a composição do time. A situação mais favorável é a de Jô, que, embora não tenha entrado em campo, foi relacionado para as partidas diante de Shakhtar Donetsk e Tupi, no último domingo.

Jô viveu ótima fase no clube em 2013
(Créditos: Bruno Cantini/Flickr/Atlético-MG)

Artilheiro da Copa Libertadores de 2013, o centroavante não atua desde novembro passado, mas, em razão da venda de Diego Tardelli, tem sido opção para o setor ofensivo no banco de reservas. André, que não veste a camisa do Atlético desde o duelo contra o São Paulo, pela 28ª rodada do Brasileirão passado, sequer vem sendo relacionado. Cesinha é quem tem ficado no banco ao lado de Jô.

Chances para todos

Levir Culpi, no entanto, afirma que todos terão oportunidades. "O mesmo tratamento que tenho com André, serve para Jô e Pratto", assegurou na última semana. A situação mais adversa é a do lateral Emerson Conceição, que não vai a campo desde o clássico diante do Cruzeiro, em setembro. Douglas Santos é quase unanimidade no setor e, a princípio, seu reserva imediato é Pedro Botelho. Conceição disputa com o jovem Eron a condição de terceira opção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário