08/03/2015

Rir primeiro? Ou rir melhor?

Vinícius Dias

Três meses após a histórica decisão da Copa do Brasil, Cruzeiro e Atlético voltam a se enfrentar na tarde deste domingo, no Mineirão. O confronto vale a liderança do campeonato estadual - que seguirá com a Raposa em caso de empate. A história recente, todavia, prova que vencer o primeiro clássico do Mineiro e terminar a fase classificatória no topo da tabela nem sempre são sinais de sucesso.


Desde a adoção do atual sistema de disputa, em 2004, o time que estava na liderança ao fim da primeira fase foi campeão apenas quatro vezes - Atlético em 2012; Cruzeiro em 2008, 2011 e 2014. Entretanto, em nenhuma das oportunidades havia conquistado três pontos no clássico. Em 2010, por exemplo, o clube estrelado derrotou o rival por 3 a 1 e liderou a fase de classificação, mas sequer chegou à decisão.

Últimos campeões: sem vitória no dérbi
(Montagem: Editoria de Arte/Blog Toque Di Letra)

O equilíbrio nos duelos foi a tônica das últimas 11 temporadas. O Atlético venceu o confronto da primeira fase quatro vezes; o Cruzeiro, três. Nunca por diferença superior a dois gols. Das ocasiões em que venceu o clássico, a Raposa foi campeã apenas uma vez: em 2009. O Galo idem: em 2007. O jogo terminou sem vencedor em quatro anos. Em 2006, 2008 e 2014, o Cruzeiro foi campeão. Em 2012, o Atlético levantou a taça.

Em meio à rivalidade, a história recente serve como recado:
Em BH, quem ri no primeiro clássico nem sempre ri melhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário