11/02/2016


Após sucesso em campo e lucros no passado, Ramires, Guilherme
e Gil voltaram a movimentar os cofres do clube mineiro em 2016

Vinícius Dias

Ramires e Guilherme foram companheiros na equipe campeã estadual em 2008. Gil chegou à Toca da Raposa um ano depois e conquistou o título mineiro em 2011. Além do sucesso em campo, a passagem dos três pelo Cruzeiro ainda rende aos cofres estrelados. Cálculos realizados pelo Blog Toque Di Letra apontam que, em razão de negociações que tiveram os atletas como protagonistas, o clube faturou cerca de R$ 3,1 milhões nas últimas temporadas.


A arrecadação é proveniente do chamado mecanismo de solidariedade da Fifa, que reverte parte dos valores das transferências internacionais às agremiações defendidas pelos jogadores dos 12 aos 23 anos. Conforme levantamento do portal Rede do Futebol, a Raposa tem direito a cerca de 2,5% do montante das transações envolvendo o atacante Guilherme. Nos casos do meio-campista Ramires e do zagueiro Gil, os percentuais são de 1,15% e 0,7%, respectivamente.

Ramires: reforço milionário na China
(Créditos: Rafael Ribeiro/CBF/Divulgação)

A recente aquisição de Ramires pelo Jiangsu Suning, da China, por £ 25 milhões (cerca de R$ 145,5 milhões), segundo a imprensa britânica, foi a negociação mais rentável: cerca de R$ 1,7 milhão caberá ao Cruzeiro. Em agosto de 2010, na transação entre Benfica e Chelsea, fechada por € 22 milhões (cerca de R$ 51 milhões), o clube mineiro já havia arrecadado uma fatia de R$ 585 mil.

Corinthians impulsiona receitas

A recente venda do corintiano Gil ao chinês Shandong Luneng por € 10 milhões (quase R$ 44 milhões) vai proporcionar cerca de R$ 310 mil ao clube mineiro. No caminho inverso, a compra do meia-atacante Guilherme junto ao Antalyaspor, da Turquia, selada por € 1,3 milhão (quase R$ 5,7 milhões), fará ingressar uma receita de aproximadamente R$ 145 mil nos cofres celestes.

Guilherme: da Turquia ao Corinthians
(Créditos: Antalyaspor/Twitter/Divulgação)

Ambos já haviam gerado receitas no passado. Em 2011, quando o meia- atacante Guilherme foi contratado pelo rival Atlético por US$ 8,5 milhões (cerca de R$ 14 milhões), o Cruzeiro embolsou cerca de R$ 350 mil. Em 2013 foi a vez de a Raposa faturar com a operação entre Corinthians e Valenciennes, da França, que marcou a chegada de Gil ao time paulista. À época, a operação foi fechada por € 3,5 milhões (quase R$ 9,5 milhões). Cerca de R$ 65 mil couberam ao clube.

Nenhum comentário:

Postar um comentário