05/04/2016


Em nenhuma das 12 edições anteriores neste formato o campeão
somou três pontos no clássico e ainda liderou 1ª fase do estadual

Vinícius Dias

Classificado para a fase semifinal do Campeonato Mineiro há mais de duas semanas, o Cruzeiro garantiu a liderança da primeira fase nesse domingo, após derrotar o Guarani, por 2 a 0, no Mineirão. Antes, na 9ª rodada, a equipe comandada pelo técnico Deivid havia levado a melhor no clássico contra o Atlético. O horizonte positivo na busca pelo 37º título esconde um tabu que, desde a adoção do atual formato de disputa do estadual, em 2004, tem incomodado a Raposa e seu maior rival.


Em nenhuma das 12 edições anteriores - seis títulos cruzeirenses, cinco atleticanos e outro do Ipatinga - um clube da capital que conquistou três pontos no primeiro clássico e ainda fechou a fase de classificação no topo da tabela levou o troféu. A primeira vítima dessa escrita foi justamente o Atlético. Em 2004, o time comandado por Paulo Bonamigo venceu o dérbi por 5 a 3 e foi líder da primeira fase. O campeão, no entanto, foi o Cruzeiro de Paulo César Gusmão.

(Arte: Vinícius Dias/Blog Toque Di Letra)

O time estrelado foi vítima em duas oportunidades. A primeira, em 2010, ainda na era Adilson Batista, quando bateu o Atlético por 3 a 1 e chegou com vantagem à semifinal, mas caiu diante do Ipatinga, que na sequência perderia o título para o Atlético de Luxemburgo. Três edições depois foi a vez de o time de Marcelo Oliveira vencer o dérbi de reabertura do Mineirão por 2 a 1 e liderar a primeira fase, mas acabar sendo superado na decisão pelo rival alvinegro, à época dirigido por Cuca.

3 comentários:

  1. Tabu? Em cinco oportunidades, o líder da primeira fase sagrou-se campeão. em três anos, o campeão está fora dessa estatística (2005, 2006 e 2015. Sobraram cinco anos em que, entre Cruzeiro e Atlético, o campeão não foi o líder da primeira fase. Com todo respeito, isso não é tabu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em 12 anos, quantas vezes o campeão havia vencido o clássico da 1ª fase e terminado como líder? Nenhuma. É somente desse tabu que a matéria acima trata.

      Excluir
  2. Igual a história do Marcelo Oliveira na Copa do Brasil de que "nunca venceu saindo atrás no primeiro jogo", "jamais reverteu"... Tudo na vida tem sua primeira vez e se não for esse ano, será em outro. Todos sabem que o favorito ao título é o Atlético, tem técnico, tem elenco e tem jogadores mais experientes. Por motivos diferentes, eu vou lamentar qualquer que seja o vencedor. Não trará o resultado que meu time realmente precisa para o momento. De resto, é só blá, blá, blá... Com todo respeito ao autor, ao qual admiro o trabalho.

    ResponderExcluir