12/05/2016

A paciência necessária à ousadia

Vinícius Dias

Passados 16 dias da eliminação na semifinal do Campeonato Mineiro e da queda de Deivid, o Cruzeiro definiu o nome de seu novo treinador: Paulo Bento. Com trajetória marcada por dois trabalhos longos em 11 anos, o lusitano se torna, paradoxalmente, personagem da quarta troca - terceira pós-demissão - no comando celeste em 11 meses. Entre expectativas e incógnitas, o acerto marca o retorno ao dia a dia de um clube desde que deixou o Sporting, em novembro de 2009.


Adepto do 4-4-2 - formato losango - nos tempos de José Alvalade, Paulo Bento comandou um processo de revolução na seleção portuguesa entre 2010 e 2014. Figurões como Ricardo Carvalho, Tiago e Ricardo Quaresma fora dos planos, variação entre 4-3-3 e 4-4-2, compactação, trabalho de bola, agilidade na transição. Em 2012, boa participação na Eurocopa. Em 2014, uma eliminação inesperada na fase de grupos da Copa do Mundo e rescisão do contrato três meses depois.

Paulo Bento: o novo treinador celeste
(Créditos: Francisco Paraíso/FPF/Divulgação)

Em 20 meses, desde então, propostas rejeitadas e dedicação a cursos na Europa até se tornar a ousada aposta celeste. Se Deivid era a aposta na continuidade, conquanto o discurso do ex-comandante não fizesse eco, a vinda de Paulo Bento é a aposta na novidade - inclusive na relação com o elenco, avalista da efetivação do antecessor. "Além de ser boa pessoa, é muito duro", indicou ao Blog um português que conviveu por bom tempo com o novo comandante celeste.

Aposta ousada, Paulo Bento tem repertório e currículo de peso.
Mas precisará da paciência que faltou ao Cruzeiro em 11 meses.

3 comentários:

  1. espero que esteja errado mas vamos penar no campeonato brasileiro. escola europeia esta acostumada a ter dois times dificeis em todos os paises. aqui nao, eh nivelado por baixo, mas nao tem moleza nao encarar o ultimo da tabela ou o primeiro a dificuldade eh a mesma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que nada amigo, elenco do Cruzeiro é bom, só entrarem concentrato, não viu o último jogo com o técnico interino ? vc acha que com esse treinador mais linha dura os mlks não vão jogar ? acabou a mamata kkkkkk estou confiante que vai dar liga, pois considero o Cruzeiro com uma estrutura Europeia, futebol moderno, só falta diretoria mais moderna ainda, mas tudo bem.

      Excluir
  2. Falou bobagem. A Escola Europeia não é diferente da nossa, a não ser pelo futebol força que praticam. Aqui confundem força com deslealdade (alguns jogadores). Mas o Cruzeiro sempre foi um time tradicionalmente de futebol alegre, bola rasteira de pé em pé, academia sempre. Os Europeus não possuem nosso talento, nossa ginga. NOssa seleção brasileira perde, exatamente porque tras de lá os nossos Brasileiros Europalizados, se posso usar esse termo. Não sou pessimista, acho que vamos nos dar bem, com um treinador de fora, sem nossos vícios e sem nossas tolerâncias e sem o companheirismo de Deivid.

    ResponderExcluir