10/06/2016

Hora de fazer valer o chavão

Alisson Millo*

Um dos maiores chavões do futebol é que um clássico não tem favorito e pode mudar os rumos de uma campanha. O que o Atlético mais precisa, hoje, é de mudança. Drástica. Urgente. Na segunda metade da tabela, o time comandado por Marcelo Oliveira tem apenas um triunfo, ainda na era Aguirre, e deixou escapar dois pontos que pareciam assegurados no jogo com o Sport. Pela primeira vez com toda a semana para treinar, agora, Marcelo pode apresentar algo diferente.


As mudanças precisam começar pelo sistema defensivo - o segundo mais vazado do Brasileirão. A cobertura nas laterais tem apresentado falhas, a exemplo da zaga, que, ainda assim, deve ser reforçada apenas em julho. Mais à frente, também há problemas. Sem um camisa 10 à disposição, a transição é dificultada e a bola chega com menos agilidade e qualidade ao setor ofensivo. Por sinal, como vêm desperdiçando chances, jogo a jogo, nossos atacantes.

Robinho: esperança alvinegra no dérbi
(Créditos: Bruno Cantini/Flickr/Atlético-MG)

Apesar de tudo, atleticano de verdade tem a velha mania de acreditar. O retrospecto é positivo e, aos poucos, os reforços estão chegando. Ainda hoje, o maior centroavante em atividade no país pode chegar à Cidade do Galo e, na crise de gols, Fred será útil. Fred e Robinho - considerando o nível da atuação do camisa 7 no último jogo -, por sinal, ainda podem sonhar com a amarelinha. Ao mesmo tempo, com ambos jogando tudo o que sabem, o atleticano se permite sonhar alto.

Pelo fim da má fase

É verdade que, no início do texto, o cenário parecia terra arrasada. Mas, apesar dos maus resultados, o alvinegro tem um ótimo treinador, que já provou ser capaz de tirar bons frutos de onde nem tanto se espera, e a torcida conta com isso. De mais a mais, o adversário também tem vários problemas, mas isso daí é com o amigo Douglas. A prioridade, por ora, é jogar para cima e cobrar que o Galo vá com tudo e encerre a má fase. É hora de fazer valer aquele velho chavão. 

*Jornalista. Corneteiro confesso e atleticano desde 1994.
Goleiro titular e atual capitão da seção Fala, Atleticano!

Nenhum comentário:

Postar um comentário