08/07/2016


Calendário de 2017 sem menção à Primeira Liga surpreendeu
dirigentes, mas competição está alinhavada e interessa à TV

Vinícius Dias

A divulgação do calendário do futebol nacional de 2017, na segunda-feira, com reserva de oito datas para os torneios regionais, mas sem menção à Primeira Liga, foi recebida com surpresa pelos dirigentes das equipes que integram a entidade. Isso porque, nos bastidores, a avaliação é de que o diálogo com a CBF caminhava positivamente. Visando alinhavar a segunda edição da Copa, por sinal, os 15 clubes-membros se reunirão na próxima segunda-feira, dia 11, em São Paulo.


"Comparo a quando iniciamos a Primeira Liga. Criciúma x Cruzeiro era na quarta-feira, o início da competição. Dois dias antes, a CBF baixou norma dizendo que estavam proibidos os jogos", comenta o presidente do Tigre catarinense, Jaime Dal Farra, ao Blog Toque Di Letra. "Com certeza, foi uma surpresa a gente não ter sido incorporado depois de todo o diálogo. Mas nós não sabemos se foi algum equívoco, se não foi", pondera Marco Antônio Batista, um dos presidentes do América.

Reunião da Primeira Liga em janeiro
(Créditos: América FC/Divulgação)

Além da discussão acerca dos próximos passos da relação com a CBF, a pauta do encontro de segunda-feira contempla a definição de calendário e formato de disputa para 2017. Conforme apuração da reportagem, Rede Globo e Esporte Interativo já sinalizaram interesse em adquirir os direitos de transmissão. "Passaremos o formato para as emissoras e, depois, elas vão formalizar as propostas", confirma um interlocutor, sem mensurar os impactos da ausência no cronograma oficial.

Provável configuração

Embora a possibilidade de dez datas tenha sido discutida recentemente, a tendência é de que a Copa da Primeira Liga tenha sete datas, reunindo 16 clubes, cenário apresentado no Blog em abril. Em sua segunda edição, o torneio deve contar com os 15 fundadores. A vaga restante tende a ficar com um terceiro representante do Rio de Janeiro - no momento, o clube mais cotado é o Botafogo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário