06/07/2016


Novo integrante do Conselho de Administração, Glauco Xavier
ressalta discurso de profissionalização da estrutura do Coelho

Vinícius Dias

A reunião semanal do Conselho de Administração do América contou com uma cara nova, no Boulevard Shopping, nessa terça-feira: Glauco Xavier. Nomeado para o órgão na véspera, o dirigente herdou a cadeira de Paulo Brant - pré-candidato à Prefeitura de Belo Horizonte pelo PSB, que pediu licença recentemente. "A responsabilidade é muito grande", afirmou Xavier ao Blog Toque Di Letra, em sua primeira entrevista como um dos nove presidentes do clube alviverde.


"O objetivo principal do América é o futebol. Terei, então, muita felicidade se, por meio da minha atuação, da minha disponibilidade, conseguir obter resultados fora de campo que contribuam para que o clube seja cada vez mais vencedor. Essa é a expectativa", afirmou. "Temos que implementar, cada vez mais, uma estrutura profissionalizada. Métodos adequados dão modernidade ao clube e velocidade aos processos decisórios", completou, em tom de otimismo.

Glauco Xavier, à esquerda, em reunião
(Créditos: Arquivo Pessoal/Glauco Xavier)

Cientista contábil, Glauco Xavier integrava o Conselho Fiscal do América e teve atuação destacada, por exemplo, no processo de adesão ao Profut. "Eu vinha atuando no acompanhamento financeiro e na reorganização da nossa estrutura de informação gerencial e contábil", destacou. Papel que, mesmo no Conselho de Administração, planeja seguir exercendo. "O clube deve ter muita responsabilidade com a gestão financeira, com a estrutura orçamentária", ponderou.

Base como fonte de receitas

Conforme o Blog noticiou, o clube trabalha com um orçamento de R$ 40 milhões - a TV significa cerca de 70%. Na busca por mais receitas, o novo presidente vê o investimento na base como alternativa. "Há dois ganhos. Primeiro, por produzir atletas que vão compor o elenco, reduzindo a folha (atualmente, o Coelho desembolsa R$ 1,5 milhão por mês). Depois, você pode realizar uma venda, fomentando investimentos e, até, melhorias na estrutura de captação e formação", assinalou.

9 comentários:

  1. Sem querer desmerecer, o América não é time para 1ª Divisão. Não consegue colocar 5000 torcedores no campo. Tem que ficar somente na Serie "B", onde ele "reina".

    ResponderExcluir
  2. O America tem potencial para ficar na 1a divisão sim. Infelizmente, hoje, realmente ele reina na 2a e quase sempre é candidato ao título e frequenta sempre o G4 desta divisão. Parece que falta um empurrãozinho para ganhar músculos, mais torcida e permanecer na 1a.

    ResponderExcluir
  3. Os torcedores de 2 times mineiros ( farinhas do mesmo saco) tem mania de desmerecer e desvalorizar o América ! Cuidado, o mundo gira e as coisas podem mudar ! O coelho pd voltar a ser o maior de Minas como antigamente !

    ResponderExcluir
  4. Melhor disputar as primeiras posições na série B que ficar na lanterna da série A

    ResponderExcluir
  5. O AMERICA PRECISA E DE ACREDITAR MAIS EM SUA BASE E VALORIZAR O MILAGRES POIS ELE QUE FORMA OS JOGADORES..

    ResponderExcluir
  6. Eu já disse isso antes aqui. Como explicar a contratação de Sérgio Vieira? Que o time é limitado todo mundo sabe que é. Mas contratar um treinador inexperiente até mesmo para o Campeonato Mineiro, que mal teve experiências enquanto jogador profissional, com um elenco desconhecido para ele, um cara que se notabilizou em treinar, no Brasil, a Ferroviária (!?) de Araraquara sendo dispensado por maus resultados. Quem poderia fazer esse tipo de contratação? Creio eu que somente uma pessoa que não seja do ramo do futebol. Que fossem buscar um técnico no Villa Nova ou em qualquer time do interior que fosse, mas seria um técnico que conheceria razoavelmente os jogadores do América, a realidade do futebol brasileiro e teria um esquema que não seria de difícil adaptação....agora, treinar o América dentro de uma competição (Série A de um Campeonato Brasileiro e não futebol de botão) é para mim no mínimo um despreparo, me desculpem. Não dá. Se não tem dinheiro para contratar jogador contratem ao menos um técnico com alguma experiência ou com jogo de cintura. Que adianta esse slogan de "time da família"? Que time da família, o América tem é que deixar de ser time da família, time de primo, de vovô, para encher estádio e deixar de lenga lenga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assino em baixo Morato. A base não tem chance porque alegam que os jogadores não estão prontos, mas um técnico sem experiência alguma de série A é contratado nesse momento chave. Insistem nessa burrice de fidelizar 2500 torcedores, no momento em que era possível popularizar o time com ingressos baratos na bilheteria (sem essa burocracia de cartão torcedor). Tomara que esse novo presidente enxergue o óbvio: demissão do técnico e contratação de alguém que entenda de série A. O América fica nesse bate e volta porque nunca teve técnico de série A quando disputa a competição (Hélio dos Anjos e Mauro Fernandes para citar como exemplos). Jogar para 2000 pessoas mais da metade do turno e não achar que tem alguma coisa errada é muita ignorância.

      Excluir
  7. Seja Bem vindo Glauco Xavier! Todo apoio é bem vindo! Em minha modesta opinião, como torcedor que acompanha dentro de campo o América desde 1969, visto muitas glórias como em 71 invicto! O que AUMENTA A TORCIDA são títulos, reforçados por publicidade e bons planos de marketing. O simples Mineiro 2016 levou muitas mulheres e crianças ao Independência! É isto! Títulos... se o América desencadeia a perder, os novos torcedores se afastam... Portanto é FUNDAMENTAL a consecução de um BOM TIME, COMPETITIVO, VENCEDOR... o patrimônio e a boa gestão já existem PARABÉNS a UNIÃO DOS DIRETORES E PRESIDENTES!

    ResponderExcluir
  8. Política no meio do futebol para mim só dá em porcaria. Ou o cara faz política ou futebol. Não dá para fazer as duas coisas, sempre uma ficará para trás, em detrimento da outra (geralmente o futebol).

    ResponderExcluir