27/09/2016

Mais que má fase: a fase do Cruzeiro

Douglas Zimmer*

Salve, China Azul!

A fase do Cruzeiro não é boa. O Cruzeiro atravessa uma fase difícil. A situação do Cruzeiro é delicada. A situação do Cruzeiro ficou ainda mais complicada. Quantas vezes, nesses últimos dias, você ouviu as frases acima em jornais, programas esportivos, roda de amigos ou trabalho? Inúmeras, certamente. É como se o problema do clube se resumisse a 'uma fase'.


Acontece que, quando a fase é boa, volante dá voleio na área e faz gol de escanteio. Quando a fase é ruim, volante se machuca sozinho e o que entra no lugar erra passe de dois, três metros.

Arrascaeta orienta meio-campo celeste
(Créditos: Yuri Edmundo/Light Press/Cruzeiro)

Se a fase é boa, o goleiro faz milagre, espalma a bola que, depois, bate nas duas traves e vai para a linha de fundo. Em compensação, quando a fase não anda boa, um chute cruzado, telegrafado, passa ao lado da mão do arqueiro.

As faces da fase em campo

Em tempos bons, o xodó da torcida, quase fora do campo, cabeceia de uma forma nunca antes vista, a bola rodopia no gramado e entra. Mesmo fora de casa. Durante a seca, o novo xodó da torcida, bem colocado e aproveitando um bom cruzamento, cabeceia sozinho, à queima roupa, para fora. Em casa, diante do torcedor incrédulo.

Mano Menezes demonstra insatisfação
(Créditos: Yuri Edmundo/Light Press/Cruzeiro)

Quando os astros se alinham e conspiram a favor, atacante questionado guarda três tentos na maior pedra no sapato em pleno Morumbi. Mas, quando o mar não está para peixe, a maior esperança da torcida perde um gol imperdível. Depois de ter perdido outro gol imperdível. Depois de ter deixado a desejar na partida anterior.

A derrota por linhas tortas

Haja o que houver, quando o vento sopra a favor, zagueiro vai para o ataque e vira pesadelo para a defesa adversária, além de ser soberano na marcação. Só que, se o pão anda caindo com a manteiga virada para baixo, um chute todo torto desvia na defesa e mata o goleiro.

Ábila lamenta derrota para o Botafogo
(Créditos: Yuri Edmundo/Light Press/Cruzeiro)

Porém, mais importante do que todas essas coincidências que as tais fases boa e ruim trazem, é que, quando a fase é boa, pode-se ter certeza de que o trabalho foi bem feito e de que a 'sorte' é fruto disso. Em contrapartida, quando todo o universo parece estar com as costas viradas, é hora de ter humildade e, em primeiro lugar, aceitar que foram cometidos erros para, na sequência, começar a tentar consertá-los.

É isso o que eu penso sobre a tal 'fase' do Cruzeiro. Se sairmos ilesos dessa, muita coisa precisa mudar para que não precisemos mais culpar a 'fase' pelas nossas fases e pelos nossos erros.

*Gaúcho, apaixonado pelo Cruzeiro desde junho de 1986.
@pqnofx, dono da camisa 10 da seção Fala, Cruzeirense!

5 comentários:

  1. O ERRO DO CRUZEIRO , FOI A SOBERBA DA DIRETORIA A INTRANSIGÊNCIA A FALTA DE HUMILDADE . NÃO CONSEGUIA ENTENDER COMO A DIRETORIA , ACHAVA QUE TINHA UM DOS MELHORES PLANTÉIS DO BRASIL . O TIME É FRAQUÍSSIMO DESDE O ANO PASSADO E SÓ NÃO CAIU POR SORTE . ENQUANTO O PRESIDENTE ESTÁ PREOCUPADO COM ESTA MERDA DE PRIMEIRA LIGA , O GALO TÁ TRAZENDO ROBINHO , FRED , E OUTROS REFORÇOS DE PESO . SINCERAMENTE O CRUZEIRO TÁ MERECENDO CAIR

    ResponderExcluir
  2. Jader com sorte, sem sorte, time fraco ou time forte, não existe isso de "tá merecendo cair". Estou puto com o time...Os erros foram cometidos pela diretoria, principalmente pelo Dr. Gilvan que não dá a cara à tapa...porém agora é hora de focar nas 5 vitórias que precisamos, a começar pelos dois próximos jogos em casa...Hora de gritar mais que nunca...encher o campo...igual estamos fazendo...caso contrário a situação vai ficar difícil e os únicos a sofrerem com isso somos nós torcedores.

    ResponderExcluir
  3. erros do passado acrescidos a ERROS DO PRESENTE. Falar sobre erros do início do ano é redundante. Mas erros do presente é que estão matando de raiva. O MANO ficar preocupado em queimar o Lucas e queima o Time, a torcida e ele mesmo. Bruno Rodrigo queimou o Deivid, queimou o Paulo Bento e agora queima o Mano. Não dá para entender porque este time aqui descrito não é o titular. França, Ezequiel, Manoel, Leo e Edimar, Denilson, Henrique e Sobis, Alisson (com Elber no segundo tempo) Arrascaeta (com Elber no segundo tempo) e Abila. SEM MEIO CAMPO NÃO HÁ TIME.

    ResponderExcluir
  4. Falta vergonha na cara, começar a correr e dar sangue para ganha!!!

    ResponderExcluir
  5. eu queria era entender o Arrascaeta.....não consegue fazer 03 partidas boas e sempre com aquela cara de desânimo, parece que está fazendo favor em jogar..Acho que ele não vai passar disso.
    Sérgio Viana

    ResponderExcluir