12/10/2016


Com vitória sobre o Botafogo/PB, no último domingo, equipe de
Varginha garantiu acesso e, agora, mira título inédito da Série C

Vinícius Dias

Sonhando com o inédito título da Série C, o elenco do Boa Esporte retomou os trabalhos na tarde desta quarta-feira, no CT da Rua Paraná. Desde domingo, entretanto, o sentimento em Varginha é de dever cumprido. A histórica vitória nas quartas de final sobre o Botafogo/PB, com gol aos 50 minutos da etapa final, garantiu a volta da Coruja à Série B do Campeonato Brasileiro. O placar final de 1 a 0, após o empate na ida, coroou um enredo de fé, emoção e superação dentro e fora dos gramados.


Rebaixado ao módulo II do Mineiro no primeiro semestre, quando teve Nedo Xavier como comandante, o Boa Esporte fez vários ajustes no elenco ao longo da Série C. Após a chegada do técnico Ney da Matta, o time ganhou nomes como o meia Tchô, ex-Atlético, e o atacante Gênesis, autor do gol do acesso. Vice-líder do grupo B na primeira fase, a equipe varginhense ainda contou com o retorno do volante Radamés, que ficou afastado dos gramados por 13 meses devido a uma lesão no joelho.

Pré-jogo: Radamés em momento de fé
(Créditos: Asscom Boaec/Gianluca Silva)

"Para mim, é um recomeço de carreira perfeito", destaca o meio-campista. Formado nas categorias de base do Fluminense e tratado como ídolo pelos torcedores bovetas, Radamés fez sua estreia nesta temporada diante do Guaratinguetá, no dia 18 de setembro. "Nesse período parado, pensei até em largar o futebol. Acho que foi o pior período da minha carreira, tive depressão. Mas consegui superar tudo isso e digo que me sinto como uma fênix, que ressurge das cinzas ainda mais forte", revela.

Triunfo pelas ondas do rádio

A emoção do acesso também tomou conta das cabines de transmissão do estádio Dilzon Melo. Durante a jornada esportiva da Rádio Melodia FM, de Varginha, o comentarista Mauro da Costa, mais conhecido como Maurinho da Liga, desmaiou. "O Gênesis marcou o gol aos 50 minutos do segundo tempo. Praticamente não se esperava mais. Naquela vibração, naquela explosão do torcedor, ele acabou desmaiando do meu lado", relata o narrador Márcio Prado ao Blog Toque Di Letra.

Gol do Boa Esporte aos 50 minutos
(Créditos: Asscom Boaec/Pakito)

De repórter a narrador, Márcio Prado trabalha com futebol há sete anos. Em meio a centenas de transmissões, a partida do último domingo (ouça abaixo) jamais sairá da memória. "Foi um momento muito inusitado na minha carreira, porque tive de narrar o gol segurando o Maurinho. Nós estávamos muito próximos, a cabine do estádio é pequena", detalha. "Já estava por volta das 13h, com muito calor. Ele é um cara muito bacana, foi ao médico e está tudo certinho", acrescenta.

Após garantir o acesso, o Boa Esporte volta a campo neste sábado, contra o Juventude, em Caxias do Sul. O confronto decisivo das semifinais acontece no próximo dia 22, em Varginha.

Confira trechos da transmissão:

Nenhum comentário:

Postar um comentário