05/01/2017


Por trás dos apelidos curiosos, divisões de base do Leão do Bonfim
têm revelado talentos; diretor aposta na geração 99: 'Ótimo nível'

Vinícius Dias

Na estreia na Copa São Paulo de Futebol Júnior, na segunda-feira, o Villa Nova não saiu do zero contra a Ferroviária. Fora de campo, no entanto, a lista de inscritos do Leão do Bonfim para o maior torneio sub-20 do país chamou a atenção. Divulgada no Twitter pelo diretor de futebol do clube novalimense, Wilson Drumond, a relação conta com diversos jogadores de apelidos um tanto quanto curiosos.


"Villa vai disputar a Copa SP com Perereca (goleiro), Belo Vale (zagueiro), Churrasco (volante) e Vareta (zagueiro) no time titular", postou na última sexta-feira. No banco de reservas, o lateral-direito Fusca é opção para o treinador Guilherme Humberto, conhecido como Guiba. O goleiro Tomada, por sua vez, não está entre os inscritos.

Treino do Villa Nova antes da Copa SP
(Créditos: Villa Nova/Facebook/Divulgação)

Por trás dos apelidos curiosos, as categorias de base do Leão, atualmente terceirizadas, têm rendido frutos. "Do time júnior campeão do interior em 2016, seis atletas foram integrados ao profissional. Um deles, o zagueiro França, permaneceu no grupo principal que disputará o Mineiro. A ideia é que, do grupo da Copa São Paulo, outros sejam aproveitados no futuro", destaca o dirigente ao Blog Toque Di Letra.

Aposta na 'geração 1999'

Nos bastidores do clube, há grande expectativa em relação à geração de atletas nascidos em 1999. "Tem nove de ótimo nível, seis deles estão na Copa São Paulo. Destaco o meia Gabriel Cunha, titular, e o volante João Victor", comenta Wilson Drumond. Visando evitar perdas, todos os atletas inscritos já têm vínculo contratual com o Villa Nova.

Nenhum comentário:

Postar um comentário