07/03/2017

Fábio ou Rafael? O titular é o Cruzeiro!

Douglas Zimmer*

Salve, China Azul!

Fábio ou Rafael? Quem ganha essa disputa? A meu ver, o Cruzeiro. Com o iminente retorno do atleta com o maior número de jogos com a camisa celeste, é natural que o torcedor se questione sobre quem ficará com a titularidade no gol. Os números de Fábio falam por si. Tudo bem que ele não é unanimidade dentro da torcida, mas seu papel na história recente do clube é inegável. Assim como é inegável que Rafael, depois de muitos anos tendo raras chances de atuar em partidas oficiais, assumiu a bronca e não afinou em nenhum momento.


Como já disse anteriormente, creio que, independentemente de quem for o escolhido por Mano Menezes para defender a meta do Cruzeiro, o resultado dessa dúvida só vem para fortalecer o time e o grupo. Não creio que exista entre os dois goleiros lugar para qualquer tipo de vaidade. Ambos sabem de seu espaço, sua história no clube e da capacidade que têm de colocar as luvas e ir para campo fechar o gol da Raposa. Mas, como só um pode ser titular, confesso que estou curioso para ver como o treinador vai gerir essa situação.

Rafael vive grande fase na meta celeste
(Créditos: Rodrigo Rodrigues/Light Press/Cruzeiro)

Se estivesse no lugar dele, a princípio, eu promoveria um rodízio entre os arqueiros. Faria como temos visto em alguns clubes da Europa, por exemplo: manteria Rafael, que está completamente adaptado ao ritmo da equipe, para os jogos mais difíceis e decisivos, como os da Copa do Brasil e do Brasileiro, por exemplo, enquanto utilizaria Fábio aos poucos, nos demais jogos do estadual e da Primeira Liga. Ao mesmo tempo em que os dois teriam seus méritos valorizados, não haveria sobrecarga para nenhum deles. Sabemos que o ano será longo e que temos várias competições pela frente.

Dilema para Mano Menezes

Seja qual for a decisão tomada, não consigo enxergar uma alternativa 100% justa com ambos. Rafael merece continuar pela excelente fase que atravessa e pela segurança que vem demonstrando desde que assumiu o gol. Assim como grande parte da torcida celeste, fiquei surpreso positivamente com o prata da casa, que está na Toca desde os 13 anos. Fábio merece voltar por tudo que já fez e por tudo o que sabemos que ainda pode e irá fazer pelo Cruzeiro. Não seria assombro algum se o titular de 11 temporadas seguidas tivesse seu posto restituído. Um dilema e tanto.

Fábio prepara retorno aos gramados
(Créditos: Washington Alves/Cruzeiro)

Amigo torcedor, o que sei é que estamos muito bem servidos de goleiros e que não temos motivo nenhum para criticar as decisões que forem tomadas pela comissão técnica quanto ao dono dessa posição tão importante. Fábio? Rafael? Os dois? Cruzeiro! Se um grande time começa por um grande goleiro, um grande elenco começa com grandes goleiros. Isso, caro leitor, tenha certeza de que não nos falta.

Força, Cruzeiro!

*Gaúcho, apaixonado pelo Cruzeiro desde junho de 1986.
@pqnofx, dono da camisa 10 da seção Fala, Cruzeirense!

5 comentários:

  1. Fabio é um grande goleiro mas Rafael vem cada dia buscando o seu espaço ,então coloca o Fabio em jogos teoricamente mais fáceis para pegar ritmo de jogo,pois coloca-lo em jogos mais complicados á torcida vai cair em cima dele

    ResponderExcluir
  2. concordo plenamente... o que não pode é deixa lo no banco e não voltar logo se ele já recuperou.

    ResponderExcluir
  3. Fábio ja não vinha em boa fase, mesmo antes da lesão. Lento, pesado, saltos sem amplitude... sem contar a ja conhecida deficiência em saída em bolas cruzadas. Se for pra voltar, que seja por mérito, demostrando estar melhor que o Rafael. Jamais por história ou simbolismo no clube.

    ResponderExcluir
  4. Fábio tem sua história no Clube?que história?em 11 anos ganhou 2 brasileiros pq o time era muitoooo bom, com Rafael no gol o Clube tbém teria sido bi-campeão brasileiro!
    Fábio já entregou o time demais!chega!
    é hora e vez de Rafael mostrar seu valor!!!!

    ResponderExcluir