01/04/2017

Clássico de 1º de abril, vitória de verdade

Vinícius Dias

Roubada de bola de Diogo Barbosa na disputa com Marcos Rocha, troca de passes com Rafael Sóbis e Arrascaeta, que acionou Thiago Neves. Finalização do camisa 30 de fora da área, falha de Giovanni e festa da torcida celeste no Mineirão. Com menos de dois minutos, o Cruzeiro abriu o placar e apresentou sua principal arma neste sábado: transição rápida aliada à pressão na saída de bola. Fim dos 100% de aproveitamento do Atlético no estadual, com tabu no clássico ampliado para dois anos e sete jogos.


Os primeiros 25 minutos mostraram a equipe alvinegra com mais posse de bola, aproveitando o recuo celeste, mas levando pouco perigo à meta defendida por Rafael. Bem organizado defensivamente, o Cruzeiro buscava os contra-ataques. Após a expulsão de Fred, em lance indiscutível, o time de Mano Menezes passou a ter a bola nos pés e a ameaçar mais. Tendência minimizada após os 40', com a entrada do participativo Luan no lugar de Cazares, mais uma vez apagado.

Arrascaeta: mais uma vez, decisivo
(Créditos: Washington Alves/Cruzeiro)

O segundo tempo começou com a Raposa girando a bola e contando com a movimentação de Rafael Sóbis para abrir a defesa adversária. Senha do gol aos 13 minutos: Ezequiel cobrou lateral, o camisa 7 veio receber e trouxe Gabriel, deixando espaço para Thiago Neves servir o carrasco Arrascaeta. Faltava força ao time de Roger Machado contra um Cruzeiro que controlava. Rafael Moura entrou aos 31', a tempo de servir Elias e ser um dos melhores em campo, mas não de evitar a derrota.

Liderança à parte, o Atlético falha nos três grandes testes do ano.
O Cruzeiro fecha 1º de abril invicto e com uma vitória de verdade.

10 comentários:

  1. Expulsão de Fred: "Lance discutível"? Provavelmente você estava vendo outro jogo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Releia o texto, Geraldo!

      Para facilitar, destaco o trecho abaixo:

      "Após a expulsão de Fred, em lance indiscutível, o time de Mano Menezes passou a ter a bola nos pés e a ameaçar mais".

      Excluir
    2. "Após a expulsão de Fred, em lance indiscutível..."

      Excluir
  2. não ele tava vendo jogo de futebol, vc estava venda mma!

    ResponderExcluir
  3. Sem falar que além do soco no Manoel, o Fede ainda estava agarrando a camisa do Ariel Cabral, claramente mostrado por diversos ângulos pela tv.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fred deu cotovelada no Manoel, puxou o Ariel pela camisa e depois se jogou simulando um pênalti. Três infrações num mesmo lance. A Globo tá perdendo esse artista. Futebol ele já não joga a muito tempo.

      Excluir
  4. Geraldo, bom dia. Triste é o ser humano que vê mas não enxerga ...

    ResponderExcluir
  5. Time do cruzeiro bate o tempo todo, isso ninguém vê! Time muito violento.

    ResponderExcluir
  6. Esse ano bateu em todo mundo! Série invicta é isso...

    ResponderExcluir
  7. O Cruzeirão é" marvado" !!!

    ResponderExcluir