06/06/2017


Reunião dessa segunda-feira marcou definição dos confrontos das
quartas de final e debateu utilização de força máxima no torneio

Vinícius Dias

Depois de uma primeira fase com várias partidas disputadas por times alternativos, a Copa da Primeira Liga deverá ter força máxima nos mata-matas, no próximo semestre. O assunto esteve em pauta na reunião dessa segunda-feira, em Belo Horizonte. O encontro também marcou a definição dos confrontos das quartas de final: Internacional x Atlético/MG, Londrina x Fluminense, Flamengo x Paraná e Cruzeiro x Grêmio.


"Foi discutido e, a princípio, todos vão com os titulares, com exceção dos jogadores convocados", revela um interlocutor ao Blog Toque Di Letra. As quartas de finais serão disputadas nos dias 29 e 30 de agosto, semifinais em 03 de setembro, final em 08 de outubro. Os duelos foram encaixados em duas pausas no calendário das Séries A e B para Eliminatórias: a primeira, de 28 de agosto a 06 de setembro; a segunda, de 04 a 11 de outubro.

Mata-matas começarão em agosto
(Créditos: Primeira Liga/Divulgação)

"Agora, teremos jogos bem interessantes, confrontos de porte nacional", projeta o CEO da Primeira Liga, José Sabino. "A Liga tem sido um desafio permanente. O objetivo dos clubes é permanecerem unidos e trabalhando para manter o embrião dessa discussão funcionando e cada vez valorizando mais o retorno econômico para cada um deles", completa.

Alternativas para 2018 em pauta

Paralelamente ao planejamento para a fase final, os clubes já discutem alternativas para a próxima edição. Conforme revelado há duas semanas, três propostas estão em pauta: disputa de junho a julho, aproveitando a pausa no calendário para a Copa do Mundo; torneio de pré-temporada com jogos de 45 minutos, baseado em modelo italiano; e transformação em competição sub-23, visando à internacionalização.

Torneio sub-23 agrada à dupla mineira
(Créditos: Bruno Cantini/Flickr/Atlético-MG)

A última é bem vista por dirigentes de Cruzeiro e Atlético, por exemplo. "Isso (novo formato) tem de ser definido o mais cedo possível. Mas depende da agenda das novas assembleias para que possamos colocar em pauta", pontua o CEO. Após o debate interno, o último passo será a apresentação à TV, já que os direitos de transmissão estão negociados até 2019.

Nenhum comentário:

Postar um comentário