05/11/2017

Jamais vencido: meu Cruzeiro para 2018

Douglas Zimmer*

Salve, China Azul!

O ano de 2017 vai chegando mansamente ao fim para o Cruzeiro. A China Azul ainda terá pela frente sete partidas para curtir o time campeão da Copa do Brasil e torcer pela melhor colocação possível no Campeonato Brasileiro. Já para a comissão técnica e a nova diretoria, é hora de observar com calma e tranquilidade todas as peças possíveis para que já comecemos 2018 com o máximo de certezas em relação ao nosso elenco. Para os jogadores, o desafio é justamente manter o foco e a concentração para fechar a temporada deixando a melhor impressão com o manto celeste.


Apesar do breve período em que o torcedor chegou a sonhar com a possibilidade de alcançar e até superar o líder Corinthians, a verdade é que o Cruzeiro, na média, não fez por merecer essa chance. Em diversas partidas, a equipe apresentou problemas para superar situações adversas ou para segurar vantagens. Seja por falta de qualidade técnica, seja por estar envolvido com a disputa da Copa do Brasil, seja por falta de objetivos, a meu ver, a impressão é de que, tendo como base os melhores momentos do time, poderíamos ter sido ainda mais protagonistas.

Nos melhores dias, a Raposa incomodou
(Créditos: Marcello Zambrana/Light Press/Cruzeiro)

Sei que a cada fim de ano o velho e interminável 'se' insiste em aparecer. Mas não poderia ser diferente. O segredo, se é que isso ainda é segredo, é se antecipar ao 'se' para que os tropeços não sejam atribuídos à falta de entrega e, ao fim da competição, apontados como pontos perdidos. Sem fazer muito esforço, me lembro de pelo menos 12 pontos que, com todo o respeito aos adversários, poderiam muito bem estar na contabilidade celeste. Exatamente a diferença para o líder. Se considerarmos que o que reabriu a disputa foi a queda brusca do Corinthians, é uma pena que tais pontos tenham ficado pelo caminho quando ninguém esperava pela queda.

As lições do inesperado penta

Mas vida que segue. 2018 será um ano importante, de volta à Libertadores, com um elenco que, mais uma vez, mostra estar mais forte do que no início da temporada anterior. Reunir todas as variáveis que levam a títulos não é ciência exata, mas alguns fatores fazem parte do DNA das equipes vencedoras e nunca podem ser negligenciados. Comprometimento de todos em todos os momentos é fundamental. Enquanto houver possibilidade de vencer, avançar e superar os desafios. Que estejamos unidos e prontos para isso. Ninguém esperava que fecharíamos o ano com um penta. Precisamos nos acostumar a derrotar a desconfiança e nossos próprios problemas.

Contrato renovado: Mano segue na Toca
(Créditos: Giazi Cavalcante/Light Press/Cruzeiro)

Resumindo, amigo torcedor, o que eu espero do Cruzeiro em 2018, além de uma melhora técnica alavancada por ajustes pontuais no grupo de jogadores, é uma mudança de postura, ou melhor, uma afirmação da postura vencedora que tivemos a oportunidade de ver durante neste ano em determinadas situações. Que, independentemente dos resultados, a equipe saiba se portar conforme a grandeza e a história do Cruzeiro, jamais aceitando o jogo dos adversários sem buscar impor o seu.

Força, Cruzeiro!

*Gaúcho, apaixonado pelo Cruzeiro desde junho de 1986.
@pqnofx, dono da camisa 10 da seção Fala, Cruzeirense!

10 comentários:

  1. Bom dia Douglas. Com certeza você cantou a pedra certa, acho que o ano do nosso Cruzeiro foi exatamente assim e claro, você fala com o saber de quem está nos meios jornalísticos e tem todas às informações, eu sou apenas um torcedor, mas gostei muito do texto e principalmente da frase "O nosso Cruzeiro" como torcedor dou-lhe os parabéns e com a esperança que para o ano vamos ter muitas alegrias que você vai contar aqui e eu vou aplaudir. Cruzeirooooooooo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Valdemiro. Muito obrigado pelas palavras. Antes de mais nada sou, assim como você, torcedor e quero o bem do nosso Cruzeiro. Com foco e união teremos um ano ainda melhor ano que vem. Abraço.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Obrigado, José. Juntos pelo Cruzeiro. Abraço.

      Excluir
  3. Precisamos urgentemente de um lateral direito, dois zagueiros, um lateral esquerdo e dois atacantes (Marcelo Moreno e Bruno Henrique).

    ResponderExcluir
  4. O pior cego é o que não quer ver.
    Ficamos todos felizes afinal esse penta caiu do céu. E de repente com uma campanha medíocre no Brasileiro, na Liga - perdemos para o Londrina nos penaltys, na Sulamericana- perdemos para o Nacional da 2ª classe do Paraguai ( nos penaltys) e de tanto eu clamar aos céus contra a quantidade de penaltys perdidos, viramos o campeão dos penaltys. Grêmio, Flamengo foram os últimos que pagaram pela praga que roguei contra o Nacional. E assim estamos na Libertadores. Caiu do céu. Agora com o retranqueiro do Mano, reclamando sempre com o juiz ao invés de ver o jogo e sobretudo enxergar o jogo, de contrato renovado, vamos partir para outro via -crucis. Contrato renovado é igual a certeza de que vamos sofrer. O elenco é muito fraco com as exceções de sempre. Excelentes goleiros, laterais e zagueiros fraquíssimos e atacantes inexistentes à exceção do solitário Arrazcaeta. Há tempos de jogo que não conseguimos um chute a gol. Os goleiros adversários entram com a camisa engomada e às vezes ganham sem trabalhar. Alea jacta est e que Deus nos ajude.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc tá falando sério?
      Vc não deve acompanhar futebol ou torce pra um time, que está na segunda página da tabela.
      Campanha medíocre!
      O time tem a melhor campanha do returno, está em 5° lugar no cb

      Excluir
  5. Precisamos de dois laterias esquerdo e direito que não comprometam e que levem perigo aos adversários. Um atacante com maior qualidade e um meio de campo que desarme o adversário e não fique apenas cercando as laterias esperando o que o adversário vai fazer. Parabéns pelo seu texto. Isso mesmo, o Cruzeiro perdeu a chance de disputar esse título para ele mesmo, considerndo os pontos bobos que deixou escapar. Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Pois é, Douglas. O ano de 2018 vai começar de forma positiva para o nosso Zero com a manutenção da base e equipe técnica.Alguns reforços precisam ser contratados ao meu entendimento - como alguém com uma característica definidora na frente, um centro avante nato.

    ResponderExcluir
  7. O time penou por nao ter um atacante, pois é notorio que não finaliza, ou finaliza mau, fica com a bolamas nao entra na area adversaria e nem chuta a gol, ou nao sabem o que fazer com a bola (as vezes prefere dar para o adversario e jogar no contra ataque), sendo assim é obvio que precisamos de um atacante de oficio, um volante, um lateral direita (esse Ezequiel é uma afronta a torcida, nao serve nem para o Vila Nova) um zagueiro de qualidade pra formar dupla com um destes ai, e um meia

    se quisermos ganhar a libertadores precisamos reforçar desta forma

    abraço

    ResponderExcluir