30/11/2017

O tri da América que é exemplo para o Brasil

Vinícius Dias

Roubada de bola na intermediária defensiva, contra-ataque e finalização certeira de Fernandinho aos 27 minutos. Aos 41', passe de Jailson para Luan enfileirar a defesa do Lanús e ampliar. Primeiro tempo perfeito do Grêmio em La Fortaleza para coroar o tricampeonato de um time, de fato, libertador. Com o DNA de Renato Gaúcho, primeiro brasileiro a conquistar o principal título sul-americano como jogador e treinador. Dez vitórias, dois empates, duas derrotas, 25 gols marcados e nove sofridos.


Trabalho excepcional, além de resultados e rótulos. Se no discurso Renato valoriza a praia, em campo seu time é produto da preparação. Vitória por 1 a 0 na ida, com 56% de posse e dez finalizações contra duas, de acordo com o Footstats. 2 a 1 na volta, com 41% de posse e 13 finalizações contra dez. Números e cenários distintos, que, paradoxalmente, revelam a identidade do tricolor gaúcho: saber o que fazer em campo. Encurtando espaços sem a bola, triangulando com ela e valorizando o talento.

A América nas mãos de Renato Gaúcho
(Créditos: Lucas Uebel/Flickr/Grêmio FBPA)

Talento de pratas da casa como Arthur e Luan, tão decisivos quanto o excelente Marcelo Grohe e tão campeões como os contestados Edílson, Cortez, Cícero e Jael, reafirmando que conjunto vale mais que grife. A tão sonhada revolução do futebol brasileiro passa por estudo, novos conceitos, mas também por tirar o máximo de um elenco sem estrelas, quebrar o jejum de 15 anos sem títulos nacionais e reinventá-lo após a venda de Walace e as lesões do maestro Douglas e do capitão Maicon.

O merecido tricampeonato é exemplo dentro e fora de campo.
Antes da batalha, Libertadores é bola: o que sobra ao Grêmio.

Um comentário:

  1. Perseverança num objetivo a ser alcançado e o fez com louvor, parabéns ao Grêmio e principalmente ao Renato Gaúcho que acreditou, montou um time com garra e vencedor. Este sim é um clube que deve ser exemplo para todos os clubes do Brasil. Parabéns ao Toque de Letra pela bela reportagem que expôs as virtudes de um grande clube e de uma conquista merecia e de encher os olhos. Parabéns Vinicius Dias. Um abraço.

    ResponderExcluir