16/08/2014

Kalil e Levir: rota de colisão...

Vinícius Dias

Bastaram 16 partidas à frente do Atlético para que o treinador Levir Culpi entrasse em rota de colisão com Alexandre Kalil. A mensagem enigmática publicada pelo presidente alvinegro, no Twitter, na tarde desse sábado, foi endereçada ao técnico. Levir chegou ao Galo em abril e soma oito vitórias, quatro empates e quatro derrotas.


Na terça-feira, dia 11, em entrevista ao Globoesporte.com, Culpi afirmou que os jogadores e dirigentes do Atlético ficaram de "narizinho empinado" depois da conquista da Libertadores de 2013. Agressivo, Kalil reagiu. "No Atlético é o seguinte: do porteiro ao presidente, se tiver ruim, é só pedir para ir embora. Sem drama e sem conversinha", esbravejou o presidente, nessa sexta-feira.

Kalil: 'de nariz em pé'

50 minutos depois, o mandatário completou: "Ah! Só fica com nariz em pé quem já ganhou Libertadores". Curiosamente, segundo o Blog Toque Di Letra informou em maio, a demissão de Autuori, substituído por Levir, foi sinônimo de críticas a Kalil. Nos bastidores, apoiadores questionaram sua postura centralizadora.

Mudanças com Levir

Durante a 'era Levir', o elenco do Atlético passou por várias mudanças. A rescisão de Ronaldinho Gaúcho foi a principal delas. No início de agosto, o treinador optou por abolir o regime de concentração na véspera dos jogos de mando da equipe. Na época, o diretor Eduardo Maluf se posicionou de forma desfavorável à medida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário