23/12/2014

Por um 2015 azul e branco!

Douglas Zimmer

Salve, China Azul!

O 2014 cruzeirense foi muito bom. Não podemos ser ingratos e, somente por não termos ganhado tudo, 'dar de ombros' para o que conquistamos. Ficamos pelo caminho na Copa Libertadores e deixamos a Copa do Brasil escapar na final, é verdade, mas fomos campeões mineiros e levamos o bi (tetra) do Brasileirão, com totais méritos.


Para 2015, a princípio, espero que o clube consiga manter a base forte e vencedora que temos, e que o torcedor e os atletas não caiam na terrível armadilha do comodismo. Em contrapartida, torço, da mesma forma, para que não tenhamos um clamor popular pelos reforços badalados ou, pior, desnecessários.

Elenco: o segredo do Cruzeiro em 2014
(Créditos: Washington Alves/Light Press/Textual)

Poderemos ter um 2015 ainda mais próspero e feliz do que foi o ano que está prestes a acabar. Se pararmos para pensar, este mesmo ano que se aproxima do término foi ainda melhor que o excelente 2013. "Basta" que continuemos todos neste mesmo caminho, sabendo a hora de cobrar, de apoiar, de mudar e de insistir.

Páginas heroicas e imortais

Aproveitem bem esse período de recesso e de férias de Cruzeiro, mas não se esqueçam dele. Pelo contrário, lembrem-se de cada momento que essa camisa nos proporcionou nos últimos anos e confiem e unam forças para buscarmos mais glórias no ano que vem.

Mar azul comemora o tetra brasileiro
(Créditos: Gualter Naves/Light Press/Textual)

Vou deixar a direção trabalhar e, particularmente, não dar atenção para as já tradicionais especulações de verão. Sei que são normais, mas eu prefiro recarregar minhas baterias e deixar para usá-las para apoiar quem vestir o manto estrelado nos próximos 12 meses.

Tenham todos, excelentes festas, ótimas férias e um ano novo repleto de conquistas.

Força, Cruzeiro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário