07/02/2019

Cruzeiro detalha situação financeira ao Conselho

Vinícius Dias

Às vésperas da reunião extraordinária convocada para a próxima segunda-feira, interlocutores da diretoria do Cruzeiro têm dialogado com diferentes alas do Conselho Deliberativo para apresentar, de forma preliminar, o planejamento financeiro do clube. Nos bastidores, o dia 11 de fevereiro é tratado como "decisivo". A pauta inclui deliberações sobre obtenção de empréstimos e sobre o plano de pagamento elaborado.


Conforme os números apurados pelo Blog Toque Di Letra junto a conselheiros que participaram da série de encontros iniciada na semana passada, a cúpula celeste trabalha atualmente com a projeção de R$ 470 milhões em dívidas - incluindo cerca de R$ 170 milhões refinanciados após a adesão ao Profut, instituído pelo governo federal em 2015. Os débitos em longo prazo representam mais R$ 130 milhões.

Reunião acontecerá na segunda-feira
(Créditos: Jaci da Silveira/Cruzeiro E.C.)

A proposta do Cruzeiro é quitar as dívidas vencidas e não refinanciadas - cerca de R$ 300 milhões - a partir de empréstimo concedido por uma instituição financeira estrangeira. Caso a operação seja autorizada pelo Conselho, em vez de quase duas dezenas de credores e juros variáveis, o clube passaria a ter a instituição como credora, com taxa única de juros. O pacote incluiria prazo longo e carência de 18 meses para início do pagamento.

Contas digitais turbinarão master

Em meio às discussões sobre a situação financeira, conforme apuração da reportagem, também esteve em pauta o novo patrocínio master. De acordo com o formato antecipado aos conselheiros, além de valor fixo, a Raposa terá direito a bônus equivalente a 50% do lucro obtido pelo patrocinador com as contas digitais do clube, produto que será lançado em breve. Internamente, o novo contrato é apontado como "o maior da história".

5 comentários:

  1. São irresponsáveis... ninguém vai abrir conta em um "banco virtual" que aqui ninguém conhece, ao alguém conhece banco renner? E outra? Se a sede do banco é em Porto Alegre porque nenhum time do de lá entrou nessa? Muito estranho esse negócio... Esta cheirando a desespero... No começo do ano passado o Crueiro pegou dinheiro emprestado junto ao BMG para pagamento julho e o Itair disse que pagaria com venda de camisas e com novos sócios torcedores, está devendo até hoje.... É bom o conselho abrir o olho pois ele pode fazer com o Crueiro o que fez com o Ipatinga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ja ouviu falar em Nubanc? Banco Inter? Banco Neon? Next? Não né? Pois é. É por isso que querem investir e divulgar a marca pelo Brasil.
      Fintechs são o futuro. Se atualize.

      Excluir
    2. Você está por fora, existem muitos bancos digitais operando.

      Excluir
  2. Bancos digitais são um marco, e são onde o dinheiro está para patrocinar em troca de visibilidade. Apenas acho que esse retorno "por cabeça" não será tão fantástico quanto tem se divulgado.
    No caso do empréstimo, os termos são muito, muito bons... para a atual Diretoria encerrar esse mandato em águas tranquilas. A questão é que parecem não ser importar com o depois. Melhor os Conselheiros abrirem o olho.

    ResponderExcluir
  3. Ô povinho...
    acha que sabe ... vocês sabiam que o Banco Inter patrocina o SPFW e não times mineiros... sabiam que o Banco Inter era Intermedium e o dono é "patrono" do 6a1o? Ah! mas este cara tá falando do Banco Inter e não conhece Banco digital... seus SEM NOÇÃO... o Banco INTER teve um VAZAMENTO de dados e está sendo processado pelo MP ... vocês se acham inteligentes e atualizados né...? Voltando ao tema da matéria de opinião... os conselheiros do Cruzeiro que ABRAM O OLHO... e a matéria não cita que darão PATRIMÔNIO DO CLUBE como "garantia" ... igual um, certo clube da grande BH fez com seu "shopping" que foi TUNGADO da prefeitura... #TamosFERRADOS ... e o dinheiro do Sócio do Futebol (agora Sócio 5 Estrelas) não merece nem transparência e credibilidade. Por isso perdem muitos sócios... ass. Evandro Oliveira

    ResponderExcluir