27/06/2012

A luta pela América

Vinícius Dias

Com aproveitamentos idênticos na atual temporada (66,7%), Corinthians e Boca Juniors iniciam, na quarta-feira, em La Bombonera, o duelo final que vale o título da Copa Libertadores de 2012. Para os paulistas, é a chance da inédita conquista na competição. Para os xeneizes é a oportunidade de igualar o feito do Independiente - sete conquistas.

Com times completos e sem grandes artilheiros, brazucas e argentinos vão a campo nas duas próximas semanas em busca de confirmar presença no Mundial de Clubes da Fifa/2012. E, sem dúvidas, os embates prometem boa dose de emoção.

Raio-X das equipes:

> O Boca Juniors disputará sua décima final de Libertadores, igualando a marca do Peñarol, do Uruguai, atual recordista. Até aqui, o time argentino jamais perdeu o título para clubes brasileiros quando fez a partida final no país do futebol.

> Invicto, dono da melhor defesa da competição (com apenas três gols sofridos) e time que mais empatou (foram cinco jogos), o Corinthians é a terceira equipe (atrás de Santos e La U) que mais marca gols nas partidas como mandante. Até o momento, foram quatorze em seis jogos. Média de 2,34/jogo.

> Há 10 partidas sem perder na LA e equipe que mais vitórias somou na competição (foram oito), o Boca Juniors é o segundo time (atrás somente do Atlético Nacional, da Colômbia) que mais marcou gols em jogos como visitante. Por ora, foram oito (dois, contra o Fluminense) em seis partidas. Média de 1,34/jogo. 

E deu Boca...

Até o momento, Boca e Corinthians se enfrentaram apenas duas vezes. E quem levou a melhor foi o time portenho. Após vencer os paulistas por 3 a 1, em Buenos Aires, o clube xeneize segurou o empate por 1 a 1, em São Paulo, avançando às quartas-de-final da Libertadores de 91, conquistada pelo Colo-Colo, do Chile.

Nenhum comentário:

Postar um comentário