26/12/2014


Companheiro de Montillo e Victorino em time chileno, Felipe
Seymour chega a Minas Gerais como aposta para o meio-campo

Vinícius Dias

Ídolo no futebol chileno, quase desconhecido no Brasil. Aposta da Raposa para o meio-campo, o volante Felipe Seymour, de 27 anos, será o terceiro reforço do clube para a próxima temporada. Sem atuar desde a segunda quinzena de maio, quando deixou o Spezia, equipe da segunda divisão italiana, Seymour chega à Toca II para disputar posição em um dos setores mais premiados do time bicampeão nacional. Mas, afinal, quais são as principais características do chileno?


Formado nas categorias de base da Universidad de Chile, Felipe Seymour ganhou destaque com as boas campanhas do clube azul em torneios sul-americanos entre 2009 e 2011 - quando foi negociado com o Genoa, da Itália, por US$ 2,1 milhões. Após o acerto com o Cruzeiro, o Blog Toque Di Letra entrou em contato com dois jornalistas chilenos, a fim de traçar um perfil do novo reforço estrelado, que é mais conhecido no país vizinho como 'Fogonero azul'.

Seymour, de azul, em ação pela La U
(Créditos: Universidad de Chile/Divulgação)

"Esteve na La U como titular entre 2009 e meados de 2011, (e chegou a atuar) com Victorino e Montillo. É muito bom jogador, mas não conseguiu se consolidar na primeira divisão da Itália. É preciso ver se está em boa forma, já que não jogou no último semestre", afirmou Rodrigo Mujica, do portal La Tercera. Mujica ainda mencionou as principais características do volante. "Marcador, muito rápido, inteligente taticamente e (tem) aceitável arremate de média distância".

Volante de seleção

Carrasco do Flamengo na Libertadores de 2010, Seymour é, também, um jogador de excelente técnica, de acordo com Nicolás Videla, do portal Red Gol. "Um grande volante central, ainda que não seja o clássico jogador de contenção, sai jogando muito bem e também participa da construção das jogadas", afirmou. Videla ainda recordou que o jogador chegou a vestir a camisa da seleção. "Era uma das promessas chilenas para o setor e segue bem cotado no país", observou.

Volante acertou com o Genoa em 2011
(Créditos: Genoa CFC/Divulgação)

O volante chegou à Itália em agosto de 2011, após se destacar na La U. Contratado pelo Genoa, time que defendeu no primeiro turno, Seymour acabou cedido ao Catania na sequência da temporada 2011/2012. No ano seguinte, voltou ao Genoa, iniciou a temporada como titular, mas perdeu a vaga em razão de uma lesão e acabou sendo emprestado ao Chievo. Em 2013/2014, defendeu o Spezia, equipe da Série B. Bastaram 31 jogos para que caísse nas graças dos torcedores.

Destaque no Spezia

Em junho último, ao término do empréstimo, dezenas deles se mostraram favoráveis à permanência do volante, destaque do Spezia na temporada. "Seymour é um grande guerreiro e um dos favoritos da torcida por seu comportamento e pela entrega em campo. Se isso ainda é importante no futebol, considerem mantê-lo", postaram os torcedores. No entanto, sem acordo com o Genoa, à época, dono dos seus direitos econômicos, Felipe Seymou deixou o Spezia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário