25/01/2016


Com estratégias distintas, representantes do interior de Minas
Gerais almejam reeditar o feito do Ipatinga, campeão em 2005

Vinícius Dias

Investir em medalhões? Apostar em promessas vindas das categorias de base de América, Atlético ou Cruzeiro? Ou apostar em talentos da casa? Com planejamentos distintos, os nove clubes do interior de Minas Gerais compartilham um sonho: quebrar a hegemonia do trio de Belo Horizonte pela primeira vez na década. De Uberlândia a Juiz de Fora, passando por Três Corações, terra natal do Rei Pelé, a bola rola a partir deste domingo nos gramados mineiros.


Vice-campeã em 2015, a Caldense chega com moral sob o comando de Gian Rodrigues. O grande trunfo da Veterana é a retaguarda: titulares da defesa menos vazada da última edição - apenas seis gols sofridos em 15 partidas -, Rafael Estevam e Marcelinho retornaram ao clube. O zagueiro Paulão foi mantido. Entre as caras novas, destacam-se Thiago Marín, meia ex-Botafogo, e Bruno Bertucci, lateral-esquerdo formado nas divisões de base do Corinthians.

Marcelinho em ação pela Caldense
(Créditos: Bruno Cantini/Flickr/Atlético-MG)

Após o acesso à Série B do Brasileirão, o Tupi sonha em conquistar seu primeiro estadual. Peças como o meia Vinícius Kiss e o veterano zagueiro Fabrício Soares continuam no elenco do Galo de Juiz de Fora, comandado por Júnior Lopes, filho do lendário Antônio Lopes. Ícone local, Ademilson saiu do Tupi após oito anos. Chegaram reforços como o armador William Kozlowski, ex-Goiás, e os zagueiros Sidimar, cria das divisões de base do Atlético, e Léo Fortunato, ex-Cruzeiro.

Artilharia pesada em Tombos

Semifinalista na última edição, o Tombense aposta mais uma vez no faro de gol do avante Daniel Amorim. Com quatro gols marcados, Daniel foi o artilheiro do Gavião no estadual do último ano. Ex-volante de Cruzeiro e Corinthians, o técnico Pingo vai comandar um elenco que ganhou reforços como o arqueiro Paulo Vitor, revelado pelo Atlético, e o atacante Rychely, campeão da Copa Libertadores pelo Santos, em 2011, ao lado de Elano, Paulo Henrique Ganso e Neymar.

Soares: artilheiro a serviço do Leão
(Créditos: Villa Nova A.C./Divulgação)

Dono de cinco títulos estaduais, o Villa Nova tem como principal trunfo a experiência dos atletas. Soares, atacante ex-Cruzeiro e Fluminense, foi o destaque do período de pré-temporada. O elenco comandado por Wilson Gottardo também conta com jogadores como Roger Guerreiro, meia com passagem pela seleção polonesa; Mancini, ex-Atlético e América; e Gabriel Santos, zagueiro ex-Palmeiras e América. Revelação da edição de 2013, o volante Marcelo Rosa compõe o elenco.

Do Manchester United à URT

Após lutar contra o rebaixamento na última temporada, a URT sonha em surpreender neste ano. O principal reforço do time, que será dirigido por Ademir Fonseca, é o volante Rodrigo Possebon, ex-Manchester United e Santos. O setor defensivo conta com os experientes William Thuram, ex- Ponte Preta, e Daniel Marques, campeão da Série B pelo Atlético. Leomir, contratado junto ao Kukesi, da Albânia, será o responsável pela armação das jogadas do Trovão Azul.

Genalvo, à direita: aposta do Bugre
(Créditos: Guarani E.C./Divulgação)

Sonhando com uma vaga na Série D, o Guarani aposta na experiência do volante Genalvo, ex-Tupi. O técnico Ricardo Leão ainda conta com nomes como Carlos Renato, lateral-esquerdo ex-América, e Júnior Barros, avante formado na base do Atlético/PR. Depois da queda para a Série C, o Boa Esporte reformulou o grupo. Zagueiro ex-Goiás, Júnior Lopes é uma das caras novas. Nedo Xavier terá vários jovens à disposição. Destaque para Patrick Alan, meia emprestado pelo América.

Ano da volta à elite estadual

Campeão do módulo II no último ano, o Uberlândia será comandado por Alexandre Barroso. Campeão da Tríplice Coroa pelo Cruzeiro, em 2003, o volante Jardel é um dos destaques. Outros nomes conhecidos são Max Carrasco, volante ex-Ipatinga, e Malaquias, atacante ex-Guarani. O vice- campeão Tricordiano aposta no meia-atacante Juninho, cria da base do Atlético. O técnico Josué Teixeira ainda conta com o lateral-direito Alisson, ex-Inter, e o zagueiro Preto Costa, ex-Goiás.

2 comentários:

  1. Excelente a matéria. Um "aquecimento" para o campeonato mineiro de futebol profissional!

    ResponderExcluir
  2. tô aqui no sul da bahia torcendo para o sucesso do futebol de minas ... apesar de estar longe do estado não deixo minhas raizes. Torço pelo cruzeiro e para o bugre de Divinopolis

    ResponderExcluir