19/04/2013

Presente x futuro

"Esse time era dominante no futebol europeu (referindo-se ao Bayern da década de 1970). Agora, é o Barcelona quem domina... Mas estamos muito perto. Acho que, nos próximos 12 ou 18 meses, chegaremos ao nível do Barcelona, e aí poderemos discutir sobre o melhor Bayern de todos os tempos", disse Paul Breitner, em entrevista ao programa Bola da Vez, da ESPN. A declaração do ex-jogador da Seleção alemã, campeã do Mundo em 1974, e hoje dirigente do Bayern de Munique, mostrou a frieza e o planejamento dos alemães para marcar época. Assim inicia o embate da semifinal entre Barcelona e Bayern. Um 'duelo' de gestões. Do presente versus o futuro.

A entrevista do dirigente Breitner mostrou como o confronto por títulos contra o Barcelona deve tornar constante nos próximos anos. Se o time espanhol já fez escola, marcou a atual década, o time alemão caminha para quebrar essa hegemonia da equipe azul-grená. E (voltar a) trilhar o caminho das conquistas.

As palavras do meia Xavi, do Barcelona, em entrevista ao site da Uefa, complementam as de Paul: "falta a identidade. No futebol, o resultado é um impostor. Pode-se fazer as coisas muito, muito bem, e não ganhar. Existe algo maior que o resultado, algo mais duradouro: um legado". O pensamento do craque catalão é o diferencial, e que fez de sua equipe vencedora nos últimos anos. E, seguindo esta linha, o Bayern contratou Pep Guardiola para treinar a equipe a partir da próxima temporada. Um planejamento de longa duração, e não somente em busca pelos títulos, resultados imediatos.

O embate, que se inicia na próxima terça-feira, dia 23, pode marcar uma nova época neste esporte. A época das equipes que não dependem de magnatas russos ou dos sheiks, com seus petrodólares. Uma época que mostrará ao esporte que a organização empresarial, negócios e o futebol estarão relacionados. Época que resgatará o futebol como paixão... Uma nova época.

Nenhum comentário:

Postar um comentário