12/06/2013

Com o Cruzeiro nos States

Salve, China Azul!

Como todo mundo já está calvo de saber, o Cruzeiro embarca no próximo dia 19 para uma intertemporada em terras americanas. No total, o Cruzeiro passará onze dias por lá e disputará dois jogos com o time principal, além de outro com o time B. Mas até que ponto esta viagem é positiva para o time e para o clube?

Com certeza uma parada de vinte e sete dias como esta que a Copa das Confederações vai proporcionar ao time é de suma importância. Temos alguns problemas no Departamento Médico que devem ser zerados até o recomeço da peleja (contando que nenhum outro jogador se lesione nesse período de pausa). Além dos já sócios vitalícios do "DM" (Victorino, Martinuccio, Lucca, Uelliton e Henrique), ainda precisamos consertar as carcaças de alguns jogadores que sentiram lesões recentemente como Dagoberto e Borges, que sequer viajam, Mayke, Ceará e Fábio, que reclamaram de dores, mas, em princípio, não preocupam.

Ok. Mas e o desgaste com a viagem? Não vai atrapalhar a recuperação e a manutenção das nossas peças? Temo que sim. Não que o Cruzeiro tenha jogadores em ponto de um colapso físico. Mas acontece que a delegação retorna ao Brasil num dia e em praticamente cinco dias já está de volta à realidade, enfrentando a Portuguesa no Canindé. Não sou nenhum graduado em logística e psicologia, mas tenho cá minhas dúvidas quanto ao agendamento dessa viagem. Espero que eu esteja errado, claro. Além disso, o Cruzeiro passará um total de doze dias, contando a viagem de ida e de volta, envolvido com a excursão. É quase metade do período de recesso.

De uma coisa eu não tenho dúvida. Excursões como essa são ótimas para divulgar a marca do Cruzeiro e atrair mais mídia para o time. Entretanto, da mesma forma, ou até mais, um time equilibrado e campeão também atrai mídia, exposição e investimentos. Temos um longo ano pela frente, o Campeonato Brasileiro mal começou e não podemos perder o foco. É imprescindível que a meta continue sendo os títulos que ainda disputamos.

Vou acompanhar os jogos do Cruzeiro nos Estados Unidos e espero que o time faça boas apresentações e faça valer esse período de manutenção. Estar com os cascos em ordem no dia seis de julho pode fazer toda a diferença para o resto da temporada.

Be strong, Cruzeiro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário