18/03/2015


De volta à titularidade após lesão, meia visualiza sequência
positiva: 'convocação vai depender do que eu fizer aqui', diz

Vinícius Dias

Desde a lesão sofrida na partida diante do Palmeiras, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, foram cerca de cinco meses longe dos gramados. Acionado por Marcelo Oliveira na etapa final dos duelos contra Huracán e Atlético, Alisson voltou a ser escalado como titular contra o Villa Nova, na última quarta-feira. A boa atuação ao lado de Arrascaeta valeu ao prata-da-casa a permanência no time. O meia-atacante quer agora fazer valer o ditado: ano novo, vida nova.


Prestes a disputar sua primeira partida como titular na Copa Libertadores, na quinta-feira, contra o Mineros, na Venezuela, Alisson falou com o Blog Toque Di Letra. O momento é de expectativa. "Tenho certeza de que as lesões vão ficar para trás", afirmou. E também de sonhar alto. Bicampeão brasileiro pelo Cruzeiro e uma das principais apostas da comissão técnica neste processo de reformulação do elenco, o jogador planeja disputar as Olimpíadas de 2016.

Meia voltou ao time titular na quarta
(Créditos: Washington Alves/Light Press)

Convocado pelo treinador Alexandre Gallo para a seleção brasileira sub-23 que vai disputar amistosos contra Paraguai e México, no fim deste mês, Alisson já deu o primeiro passo. "Chegar até a Olimpíada vai depender do que eu fizer no Cruzeiro", pontuou o camisa 11. Em busca do sonho, ele tem o apoio da torcida celeste.

Bate-papo:

Mesmo depois de um longo período lesionado, você foi convocado pelo técnico Alexandre Gallo para a seleção sub-23. Participar das Olimpíadas de 2016 é, no momento, seu grande objetivo?

É um dos meus objetivos, mas chegar até a Olimpíada vai depender do que eu fizer no Cruzeiro. Então, tenho que pensar no Cruzeiro, fazer as coisas bem aqui, e consequentemente posso ser chamado mais vezes para a Seleção. 

Na base, você integrou a geração vitoriosa que tinha nomes como Lucas Silva, Wallace e Vinícius Araújo, que hoje estão na Europa. Você tem a expectativa de repetir a trajetória deles e deixar o país ainda jovem?

Todo jogador pensa em também jogar na Europa, mas hoje o futebol brasileiro também tem muita qualidade. Não é algo que fico pensando, mas é um dos objetivos da minha carreira também. Estou muito feliz no Cruzeiro, quero conquistar mais títulos e me firmar.

Em outubro último, você se lesionou justamente quando vivia sua melhor fase com a camisa do Cruzeiro e, desde então, ficou longe dos campos. Os cinco últimos meses foram os mais difíceis de sua carreira?

Foram uns dos mais difíceis. Lesão é sempre algo complicado para o jogador, e comigo não é diferente. Graças a Deus eu consegui me recuperar, estou de volta e quero ajudar os meus companheiros. Tenho certeza de que as lesões vão ficar para trás. 

Mesmo após as saídas de alguns dos destaques do time, a torcida celeste continua confiante em outra temporada vitoriosa. E você é uma das principais apostas. 2015 será o ano do Alisson?

Vou trabalhar para que seja, novamente, o ano do Cruzeiro. Temos sempre que pensar no coletivo, e não no individual. Se o Cruzeiro conquistar títulos é o mais importante. Espero também jogar bem e ajudar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário