02/06/2016


Gigante da Pampulha, cenário do futebol nas Olimpíadas, será
cedido ao comitê organizador entre 25 de julho e 22 de agosto

Vinícius Dias

Diante da impossibilidade de utilizar o Mineirão entre 25 de julho e 22 de agosto, período em que o estádio será cedido ao Comitê Organizador das Olimpíadas para os torneios de futebol feminino e masculino, a cúpula do Cruzeiro tem analisado alternativas para exercer seu mando de campo na sequência do Brasileirão. Estádios mineiros e também de outros estados estão em pauta para os jogos com Internacional, no dia 03 de agosto, e Coritiba, no dia 14.


Pelo critério de logística, a Arena Independência é tratada nos bastidores como primeira opção no momento. Coincidentemente, o estádio do Horto estará à disposição em ambas as datas, uma vez que América e Atlético terão compromissos como visitantes nas duas rodadas. A palavra final do clube celeste, no entanto, ainda não foi dada. Enquanto isso, alternativas têm sido estudadas.

Mineirão vai receber futebol olímpico
(Créditos: Washington Alves/Light Press)

O leque tem opções do interior de Minas, como o Parque do Sabiá, em Uberlândia, e Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, além de estádios de pelo menos mais dois estados. "A todo momento, recebemos propostas para mandar as duas partidas nessa parada em que não poderemos jogar no Mineirão", pondera o diretor comercial do Cruzeiro, Róbson Pires, ao Blog Toque Di Letra.

Propostas de investidores

Comercialmente, as ofertas para que o clube realize jogos fora de Minas Gerais são atraentes, uma vez que contam com o aporte de investidores. "Nesse cenário, não há risco. Você joga com valor garantido, as despesas pagas, cota recebida", afirma Róbson Pires. Para o duelo com o Inter, por exemplo, a Arena Pantanal é uma das opções em pauta. No último ano, a Raposa chegou a utilizar o estádio diante do Corinthians. O acordo incluiu despesas pagas e cota de R$ 1 milhão.

Raposa bateu o Botafogo em Brasília
(Créditos: Ueslei Marcelino/Light Press)

Para a partida contra o Coritiba, uma das alternativas é o Mané Garrincha, em Brasília, palco do primeiro triunfo celeste neste Campeonato Brasileiro. Segundo apurou a reportagem, apesar de o período de cessão ao Comitê Organizador das Olimpíadas se estender inicialmente até 20 de agosto, a Raposa trabalha nos bastidores com a possibilidade de mandar o jogo do dia 16 no estádio. Isso porque a última partida do evento prevista para a capital federal acontecerá no dia 13.

Um comentário:

  1. Atlético e Cruzeiro deveriam deixar de ser amadores e se tornarem clubes profissionais... a disputa e as rixas deveriam ser deixadas apenas dentro do campo. São os dois clubes de minas, deveriam compartilhar a gestão do mineirão e independência.

    ResponderExcluir