03/01/2017


Empresa do ramo de laticínios pode aumentar presença nas camisas
dos clubes de BH; conversas com o Coelho tiveram início há um mês

Vinícius Dias

Depois de acertar a renovação do contrato com o Cruzeiro por mais duas temporadas, a Cemil pode, em breve, aumentar sua presença nas camisas dos clubes de Belo Horizonte. Conforme o Blog Toque Di Letra apurou, a empresa do ramo de laticínios, cuja sede está situada em Patos de Minas, conversa há cerca de um mês com o América e também trabalha com a possibilidade de voltar a patrocinar o Atlético em 2017.


As tratativas com os dois clubes são conduzidas pelo diretor de vendas e marketing da Cemil, Warlei Tana. "Estamos negociando com o Atlético e também com o América. Mas, por enquanto, ainda não há nada definido", confirma. Nos bastidores, a informação é de que, no caso do Cruzeiro, a renovação significa um aporte total de quase R$ 3 milhões por dois anos. Oficialmente, as partes não detalham valores.

Empresa patrocinou rivais em 2015
(Créditos: Washington Alves/Light Press)

Quanto ao América, a reportagem apurou que, ainda em 2016, circularam prévias da aplicação da logomarca em camisas da coleção atual. Renan Soares, diretor de marketing do Coelho, nega que tenham sido feitas pelo clube, embora confirme as conversas. "Estamos negociando tanto com as atuais para renovação como com novas empresas. Mas ainda não temos definição. A Cemil é uma delas".

A preferência da empresa patense é a clavícula. O América, contudo, não descarta a renovação com os Supermercados BH, que ocuparam o local na camisa de 2016. "Também estamos negociando com o BH. Pode ser nesse espaço, pode ser em outro", pontua Ronan.

Chance de volta ao Atlético

No caso do Atlético, as conversas estão em estágio inicial. "Não sei (qual seria o espaço). Vamos ter que ver, porque MRV e Caixa estão lá", afirma Tana. Em 2015, a Cemil estampou a região da clavícula, que hoje cabe à MRV. O acordo foi rescindido no último ano, porém as partes mantêm boa relação e têm interesse na volta. "Somos parceiros do Atlético, fazemos a marca deles no leite", acrescenta. 

2 comentários:

  1. Fechou com o mais barato primeiro. Agora vem as negociações de peso, América e Atlético.

    ResponderExcluir
  2. Não, fechou primeiro com o clube mais importante! Sempre assim!

    ResponderExcluir