23/01/2017


De atacante consagrado na Europa a treinador ex-seleção, equipes
se reforçaram para ameaçar a hegemonia de 11 anos do trio de BH

Vinícius Dias

Desde o título do Ipatinga, em 2005, o Campeonato Mineiro teve apenas clubes da capital como campeões. Depois de a Caldense chegar à final em 2015 e de a URT surpreender em 2016, os nove representantes do interior têm um objetivo comum para esta edição: enfim quebrar a hegemonia do trio de Belo Horizonte. As estratégias vão de apostas em jovens a elencos repletos de medalhões. De Teófilo Otoni a Uberlândia, passando por Três Corações, terra natal do Rei Pelé, a bola começa a rolar nos gramados de Minas Gerais neste domingo.


Maior campeão entre os clubes do interior, com quatro conquistas, o Villa Nova será dirigido por Leston Júnior. Sonhando em rugir alto, o Leão do Bonfim aposta na mescla entre juventude e experiência. Entre os principais reforços estão o goleiro Fernando Henrique, campeão brasileiro em 2010 pelo Fluminense; o zagueiro Gladstone, formado na base do Cruzeiro; e o meia Tchô, ex-Atlético. De volta ao Brasil após passagem pelo Estoril, de Portugal, Felipe Augusto é aposta para ataque.

Tchô vestirá a camisa 10 do alvirrubro
(Créditos: Rodrigo Ferreira/Villa Nova A.C.)

Atual campeã do interior, a URT conta com apenas um remanescente do time titular que disputou as semifinais no ano passado: o lateral-esquerdo Fabinho. Entre as caras novas, destacam-se Juninho, goleiro ex-Atlético e Cruzeiro, e Diogo, volante campeão brasileiro em 2010 pelo Fluminense. A referência ofensiva será Marques, ex-Linense/SP, que anotou três gols nos amistosos de pré-temporada. O técnico Rodrigo Santana, de 34 anos, é o mais jovem entre os participantes.

Destaques de 2016 no Verdão

Buscando voos mais altos em 2017, o Uberlândia se reforçou com atletas que se destacaram na última edição. A zaga terá Mauro Viana e Robinho, dupla da semifinalista URT. Para o meio-campo, chegaram o volante Bruno Moreno e o camisa 10 Juninho Arcanjo, ambos ex-Tricordiano. Na linha de frente, a principal novidade é Reinaldo Alagoano, que teve passagem pelo Cruzeiro. No banco de reservas estará Paulo César Catanoce, campeão do módulo II em 2015 pelo Verdão.

Dinélson reforça Tricordiano de Edinho
(Créditos: C.A. Tricordiano/Divulgação)

Sétimo colocado na temporada passada, o Tricordiano investiu pesado neste ano. O time será comandado por Edinho, filho do ilustre tricordiano Pelé. Estarão em campo nomes como Wescley, zagueiro ex-Corinthians e Vasco; Dinélson, meio-campista que teve passagem pelo Atlético; e os atacantes Rodriguinho, campeão brasileiro em 2010 pelo Fluminense; e Brandão, ex-Shakhtar Donetsk e Olympique de Marseille. Embora anunciado, Carlinhos Bala não se apresentou e teve pré-contrato rescindido.

Veterana ao 'estilo Guardiola'

Último clube do interior a chegar à final, em 2015, a Caldense voltará a contar com vários protagonistas da campanha histórica. Ao remanescente Marcelinho, se juntaram o meia Ewerton Maradona, o goleiro Neguete e o lateral-esquerdo Rafael Estevam, de volta após empréstimo. Os atacantes Cristiano e Zambi, que estavam no interior paulista, são dois dos reforços. Thiago Oliveira, ex-estagiário de Guardiola, foi mantido como treinador da Veterana após o trabalho na Série D.

Tupi terá trio da base do Fluminense
(Créditos: Site Oficial do Tupi/Divulgação)

Após o rebaixamento à Série C, o elenco do Tupi passou por reformulação. Éder Bastos terá à disposição diversos jovens. Entre os mais experientes, destaque para os atacantes Jajá, ex-Cruzeiro, e Flávio Caça-Rato, ídolo do Santa Cruz. O Tombense manteve várias peças do elenco do último ano, entre elas o atacante Daniel Amorim, vice-artilheiro da Série C, com nove gols. Uma dos novidades é Nathan, volante ex-Santos. No comando, Raul Cabral substitui Moacir Júnior.

Ano de retorno à elite mineira

Campeão do módulo II em 2016, o Democrata de Governador Valadares contratou mais de 20 atletas. Os destaques são Thiaguinho, atacante ex-Cruzeiro, e o lateral-esquerdo Gerley, ex-Palmeiras. Eugênio Souza será o treinador. O vice, América de Teófilo Otoni, contará com os retornos do lateral-esquerdo Bruno Barros; do meia Leandro Cruz, ex-Corinthians; e do atacante Rogélio Ávila. Marcelo Buarque, ex-treinador da seleção brasileira sub-15, reassume o comando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário