11/10/2018

Cruzeiro de TN30 convence, mas só vence

Vinícius Dias

Finalização de perna esquerda, cabeceando para fora no rebote de Cássio aos 18 minutos. Chute de direita, de fora da área, acertando a trave do Corinthians aos 34'. Gol de cabeça já nos acréscimos, completando cruzamento de Egídio - desfalque para a volta, mas mais uma vez muito bem na ida. Um resumo da noite perfeita de Thiago Neves, o dono do jogo no Mineirão. Placar mínimo com atuação máxima do Cruzeiro de Mano Menezes, negando espaços, produzindo muito e voltando a vencer em casa.


De volta a campo seis dias depois da eliminação na Libertadores diante do Boca Juniors, a Raposa começou buscando o ataque - quase sempre pela esquerda, embora a presença de Fagner transformasse o lado direito em ponto forte da defesa alvinegra - e pressionando, mas pecando na falta de velocidade. Acuado e sem que a transição funcionasse, o Corinthians se limitava a defender. Aos 39', antes de Thiago Neves explodir o Mineirão, Cássio ainda fez defesa milagrosa na cabeçada de Henrique.

Camisa 30 decidiu o duelo de ida
(Créditos: Vinnicius Silva/Cruzeiro E.C.)

Na etapa final, o Cruzeiro voltou a levar perigo e a desperdiçar chances de ampliar o placar. Aos 17 minutos, Robinho cruzou, Barcos cabeceou e a bola morreu perto do gol de Cássio. Aos 29', foi a vez de Thiago Neves cruzar, Dedé ganhar pelo alto e quase marcar. À medida que o tempo passava, o time de Mano Menezes corria cada vez menos riscos, mas ainda assim ameaçava, enquanto os comandados de Jair Ventura ampliavam a posse, trocavam passes, mas não incomodavam o espectador Fábio.

Cruzeiro convenceu, mas só venceu na noite de Thiago Neves.
Favoritismo ampliado na decisão que já poderia ter terminado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário