16/06/2015


Meia-atacante precisou superar várias barreiras para chegar
à Raposa, há oito meses: "é diferenciado", destaca dirigente

Vinícius Dias

Allano estava concentrado para o jogo entre Cruzeiro e Goiás, válido pelo Brasileiro sub-20, quando teve a notícia de que seu nome estava na lista para o duelo do time profissional com o Flamengo. Acionado por Vanderlei Luxemburgo aos 24' do segundo tempo, o meia-atacante estreou no time principal no dia 03 de junho. Três dias depois, voltou a campo no clássico contra o Atlético, e, no último sábado, foi titular diante do Vasco. Em dez dias, a realidade do atleta, que ainda nem teve o nome incluído entre os profissionais no site do clube, mudou.


É quase impossível conter a felicidade. "Vou continuar trabalhando. Deus está me honrando a cada dia que passa. Eu estou muito feliz, um pouco emocionado. Sofri demais para estar aqui hoje. Não tive pai para me dar conselhos, sempre foi minha mãe. Tenho quatro mulheres dentro de casa (avó, mãe, irmã e noiva) que são minhas rainhas, devo tudo a elas. Vou trabalhar cada vez mais para conquistar meu espaço", afirmou Allano, na última semana, na Toca II.

Allano atuou em todos os jogos com Luxa
(Créditos: Washington Alves/Light Press)

Ao citar a trajetória no futebol, a joia revelada pelo Olaria, e que defendeu Botafogo e Corinthians antes da vinda para BH, fez questão de agradecer ao superintendente da base azul, Bruno Vicintin. Que retribuiu: "ele é um jogador diferenciado. Precisa ter cabeça no lugar para saber superar essa transição, que é difícil, e todo o assédio que está vindo", disse ao Blog. "Mas ele está nas mãos de um treinador (Luxemburgo) que, assim como Marcelo (Oliveira), é especialista", completou.

Sucesso técnico e financeiro

Com a promoção do meia-atacante, de 20 anos, o elenco profissional do Cruzeiro conta com 12 jogadores com passagem pela Toca da Raposa I. Motivo de comemoração para os dirigentes ligados às categorias de base. "Nos últimos três anos, a gente vem conseguindo ter um fluxo de atletas subindo", pontua Bruno Vicintin. Sucesso técnico e também financeiro. "A base, nos últimos três anos, na nossa gestão, deu lucro", disse ao Blog, em janeiro, o vice-presidente Márcio Rodrigues.

Um comentário:

  1. Vai que é sua, Allano! Agarre, com muito trabalho, essa chance, e seu futuro será brilhante. Vai menino!

    ResponderExcluir