25/05/2016


Mídia do país de origem do técnico celeste tem acompanhado
de perto a Raposa, com direito a matérias de páginas inteiras

Vinícius Dias

Os primeiros passos no Brasil do português Paulo Bento, primeiro técnico europeu a dirigir o Cruzeiro, têm alterado a rotina da imprensa lusitana e valido destaque para o clube estrelado no noticiário. O empate por 2 a 2 ante o Figueirense no duelo que marcou a estreia de Bento, por exemplo, foi bastante repercutido nas páginas dos principais jornais esportivos do país de origem do novo comandante.


"Com o Paulo Bento no Cruzeiro, os jogos do clube sempre vão virar lide (primeiro parágrafo) das reportagens sobre o Campeonato Brasileiro, e o acompanhamento, que já é grande, será muito maior", afirma o brasileiro Mamede Filho, colaborador do Record. Na visão do jornalista, o destaque reflete a política dos veículos do país. "A mídia daqui acompanha muito de perto os portugueses que estão no exterior", completa.

Entrevista exclusiva de Bento ao Record
(Créditos: Arquivo Pessoal/David Fernandes)

Avaliação compartilhada por David Fernandes, responsável pelo Blog Fora de Jogo. "O Cruzeiro é, hoje, o único clube brasileiro a merecer destaque. Em geral, as colunas de Campeonato Brasileiro nos jornais são pequenas, classificação e pouco mais. O clube tem ocupado páginas inteiras", afirma. "O Cruzeiro, antes, ganhava destaque somente quando era campeão ou contratava um jogador mais conhecido", compara.

Cobertura pré e pós-jogo

Detalhados, os registros incluem desde entrevista exclusiva publicada na edição de 16 de maio do Record - dia da apresentação de Paulo Bento na Toca da Raposa II - a matérias especiais sobre o começo de trabalho. As opções táticas do treinador e as diferenças de sotaque entre brasileiros e lusos foram destaque no diário A Bola, por exemplo. Pós-estreia, O Jogo exaltou a 'mão' de Bento no 2 a 2 com o Figueirense.

A Bola repercute coletiva do técnico celeste
(Créditos: Arquivo Pessoal/David Fernandes)

Até mesmo o Diário de Notícias, um dos jornais mais antigos de Lisboa, pautou o acordo do comandante luso com o Cruzeiro. Na edição de 16 de maio, o caderno Desporto trouxe um perfil de meia página sobre o clube, destacado no título como italiano. Das conquistas recentes à definição de Tostão como maior ídolo da história celeste, a narrativa ainda ressaltou a postura exigente da torcida.

Perfil do clube mineiro no Diário de Notícias
(Créditos: Arquivo Pessoal/David Fernandes)

"Mas que clube é este a quem chamam Raposa? E que desafios esperam o treinador português?", pontua o texto. "Estas são algumas das questões para as quais Bento terá de encontrar resposta se quiser ter sucesso no Brasil", complementa logo a seguir.

Um comentário:

  1. Meu primo terceiro grau, dirigindo meu querido Cruzeiro. rsssss

    ResponderExcluir