27/05/2016


Defensor atua no Independiente del Valle, semifinalista da
Libertadores; clube vendeu Cazares ao Atlético em janeiro

Vinícius Dias*

Em busca de reforços para a sequência da temporada, o Atlético trata a contratação de um zagueiro como uma das prioridades momentâneas. Na mesma semana em que o técnico Marcelo Oliveira fez sua estreia oficial, a cúpula atleticana iniciou os contatos com clubes e empresários. Uma das opções avaliadas para o setor é o equatoriano Arturo Mina, convocado na semana passada por Gustavo Quinteros para a disputa da Copa América Centenário, nos Estados Unidos.


Titular do Independiente del Valle, o zagueiro, de 25 anos, encarou o time mineiro duas vezes na fase de grupos da Libertadores e, na última terça-feira, cobrou o pênalti que selou a classificação à fase semifinal. Antes do Atlético, porém, Flamengo e Colo-Colo, do Chile, já haviam feito consultas ao staff do atleta, encabeçado pelo equatoriano Diego Herrera Larrea. A princípio, o rubro-negro tem a preferência.

Arturo Mina em ação contra o Atlético
(Créditos: Bruno Cantini/Flickr/Atlético-MG)

As negociações entre Mina e o clube carioca foram abertas no início desta semana. Ainda assim, o desfecho com o Independiente del Valle continua distante. O Flamengo planeja ter o zagueiro no elenco logo após a Copa América e visa convencer os equatorianos. Inicialmente, houve recusa em relação à possibilidade de liberação antes do fim da participação na Copa Libertadores, que se estenderá pelo menos até 14 de julho, dia da volta contra o Boca Juniors.

Detalhes da negociação

Com boa relação com a equipe de Sangolquí, fruto da negociação recente pelo meia-atacante Cazares, o Atlético fez uma consulta na quarta-feira e, agora, monitora a situação. Conforme o Blog apurou, uma negociação de compra de parte dos direitos de Mina dificilmente ocorreria por menos de US$ 2 milhões, cerca de R$ 7,2 milhões na cotação atual. O equatoriano tem vínculo com o del Valle até o fim de 2018.

*Com colaboração de Luciano Silveira

2 comentários:

  1. O Galo deixou de arrecadar (Prejuízo?) pelo menos 2 milhões de reais a mais, por jogar a volta das quartas da Libertadores no Independência, ao invés do Mineirão.Parabéns, Nepomuceno. Agora pretende contratar Mina que parou Pratto. Tem dinheiro, Sr. Presidente?

    ResponderExcluir
  2. Se o Mina for a metade do jogador Cazares já está bom. Achei que o galo tinha um time reserva a altura de encarar qualquer adversário, mas infelizmente me enganei. Do time que jogou contra o Grêmio somente uns dois ou três se salvam, o resto é rescindir o contrato e mandar embora e economizar dinheiro para os bons.

    ResponderExcluir