27/09/2014


Sucesso do presidente celeste une famílias históricas, como
Perrella, Brandi e Masci, nas eleições do dia 09 de outubro

Vinícius Dias

A boa fase do Cruzeiro nos gramados é confirmada, fora deles, pela união em prol da reeleição de Gilvan de Pinho Tavares. Nos últimos dias, o Blog Toque Di Letra contatou 12 conselheiros do clube azul - entre os quais dois ex-presidentes -, que foram unânimes em garantir total apoio ao atual presidente. A dois dias do fim do prazo para registro de chapas, a chance de haver uma candidatura de oposição nas eleições do dia 09 de outubro está praticamente descartada.


A chapa encabeçada por Gilvan será oficializada na segunda-feira, dia 29. Nos bastidores, comenta-se que a composição das vice-presidências será alterada para o triênio 2015/2017. O atual segundo vice, Márcio Rodrigues, deve ocupar a posição de primeiro vice. "Primeiro a gente é Cruzeiro, depois somos Gilvan. É parceria total", disse, sem confirmar a informação. Márcio revelou que deseja seguir à frente da base azul. "São três anos de experiência e queremos aprimorar o trabalho".

Márcio, à esquerda, deve ser o 1º vice
(Créditos: Site Oficial do Cruzeiro/Divulgação)

O posto, atualmente, é de José Maria Fialho, que deve ser comunicado da mudança nas próximas horas. "Ainda não conversei com o presidente. Ele me procurou nesta semana, mas, pelo fato de eu estar viajando, não tive tempo de falar com ele. Não sei o assunto", pontuou ao Blog. "A ideia é somar, não dividir", disse, garantindo apoio irrestrito a Gilvan. Atual vice-presidente administrativo do clube, José Francisco Lemos deve herdar de Márcio a vaga de segundo vice.

Zezé Perrella: 'Esperava isso'

Principal apoiador de Tavares no pleito de 2011, Zezé Perrella é só elogios ao antigo aliado. "Eu esperava isso e fico muito orgulhoso de ter indicado uma pessoa que está tendo sucesso. No momento, acho que (Gilvan) é o melhor candidato para o Cruzeiro", disse o senador. "Não existe oposição quando o trabalho está sendo bem feito", acrescentou Rafael, filho do ex-presidente Felício Brandi.

Gilvan seguirá à frente do clube celeste
(Créditos: Pedro Vilela/Vipcomm)

O título em 2013 e a liderança no Brasileiro de 2014 foram os argumentos que minaram possíveis concorrentes. "Conversei com Gilvan sobre isso há poucos dias. Não justifica (a candidatura). O trabalho dele é espetacular e tem total apoio", assegurou Antônio Claret, candidato a vice na chapa de oposição em 2011. O ex-presidente César Masci adotou o tom de Claret, a quem apoiou na eleição anterior. "O Dr. Gilvan está muito bem. Não tenho nenhuma intenção de disputar (eleição), nem de interferir na formação de chapa nenhuma".

Gilvan de A a Z no Conselho

Conforme o Blog Toque Di Letra apurou, no início de 2013 foi citada a possibilidade de o ex-presidente Alvimar Perrella voltar à cena política ao lado de José Maria Fialho, que, meses antes, havia deixado o posto de vice-presidente de futebol. "Hoje não há espaço para isso. Alvimar é tão cruzeirense quanto eu. Nós queremos o bem do Cruzeiro, então Gilvan vai ter o nosso apoio. No futuro, se o clube necessitar, podemos até voltar", afirmou seu irmão Zezé. "(A oposição) seria um mal enorme para a instituição, e não é o que queremos", completou Fialho.

Perrella descartou ser oposição a Gilvan
(Créditos: Washington Alves/Vipcomm)

O presidente para o triênio 2015/2017 será definido em reunião ordinária, no dia 09 de outubro. Ao todo, 495 conselheiros estão aptos a participar do pleito, sendo 264 natos (vitalícios), 217 associados conselheiros (têm mandato por um triênio, em vigor até 31 de dezembro) e 14 beneméritos (ex-presidentes do clube e Conselho), que possuem peso único. Caso não haja chapa de oposição, Gilvan será reeleito por aclamação, a exemplo da vitória de Zezé Perrella em 1999.

Um comentário: