24/02/2017


Torcedores estrelados e alvinegros levarão amor por seus clubes às
avenidas; presença de dirigentes e ex-jogadores reforça iniciativas

Vinícius Dias

Duas das maiores paixões dos brasileiros, futebol e carnaval estarão lado a lado em Minas Gerais nos próximos dias. De norte a sul do estado, torcedores de Atlético e Cruzeiro levarão o amor por seus clubes às avenidas em várias cidades. Alguns blocos serão reforçados pela presença de dirigentes e ex-jogadores. No Campo das Vertentes, a programação da folia momesca na histórica São João del-Rei, por exemplo, inclui uma versão festiva do clássico pelo terceiro ano consecutivo.

Raposão para cinco mil pessoas

O bloco Raposão irá às ruas na tarde de sábado. A expectativa de público, segundo o presidente Érico Granzinolli, é de três a cinco mil pessoas. Será o quinto desfile do bloco que ajudou a fundar no fim de 2012. "Surgiu a partir do desejo de ter um espaço para a nossa torcida em um dos carnavais mais tradicionais de Minas", destaca, recordando a estreia em 2013. "Queríamos levar um pouco do clima de estádio para quem não tem essa oportunidade de acompanhar o Cruzeiro de perto, no Mineirão".

Bloco Raposão será atração no domingo
(Créditos: Arquivo Pessoal/Érico Granzinolli)

A iniciativa deu certo e, no carnaval passado, o bloco teve um de seus grandes momentos: a presença do ex-camisa 10 e homenageado Dirceu Lopes. "É um objetivo constante valorizar a gloriosa história do clube e os ídolos que ajudaram a construí-la", afirma. Neste ano, além do Raposão e do puxador MC Bloko, o desfile em São João del-Rei reunirá nomes como o colunista Hugão Lopes; a representante celeste no concurso Gata do Mineiro 2016, Andreza Maia; e Valdir Júnior, do canal Cruzoeiro.

Dadá Maravilha: Rei na avenida

Na terça-feira, será a vez de o alvinegro Aqui é Galo marcar presença em São João del-Rei. O bloco participará da folia na cidade pela segunda vez. "Era um sonho antigo que começou a ser planejado no ano de 2014, em reunião entre atleticanos no Bar do Kiko, cujo dono é torcedor fanático, e foi para a avenida em 2016", recorda Bruno Paiva, diretor financeiro e um dos fundadores, que faz questão de mencionar a data de estreia de forma um tanto quanto peculiar: "dia 9x2/2016".

Aqui é Galo desfilará na terça-feira
(Créditos: Bloco Aqui é Galo/Divulgação)

"A proposta é unir futebol e samba, duas paixões, e ter um atrativo a mais para o atleticano no carnaval", comenta. Duas das principais atrações do desfile, em meio à tradicional rua de fogo, serão o Galo, mascote do bloco, e o ídolo alvinegro Dadá Maravilha, nomeado padrinho. "O Rei Dadá foi um sonho trabalhado por nossa diretoria, pois representa a verdadeira face do Aqui é Galo: humilde e simpático. Nós queremos, cada vez mais, valorizar jogadores que fazem parte da história do clube", explica.

Rapozama: 15 anos de carnaval

Em Congonhas, na Região Central do estado, a noite de segunda-feira será azul e branca. Braço carnavalesco da entidade filantrópica Associação Torcida Organizada Rapozama (Ator), o Rapozama completará 15 anos de folia. Uma das principais atrações locais, o bloco já homenageou personagens como Felício Brandi, em 2005, e levou às avenidas nomes como Zezé Perrella, em 2006, e Montillo, em 2012. No último ano, o tema foi Arrascaeta, que esteve na cidade ao lado do volante Federico Gino.

Arrascaeta e Gino no Rapozama, em 2016
(Créditos: Prefeitura de Congonhas/Divulgação)

Nesta edição, o samba-enredo será 'Agora, quem errar não é humano'. "Chegou a um ponto que ninguém pode errar. É hora de todos darem as mãos para poder manter o Cruzeiro campeão", convoca Divino de Oliveira, mais conhecido como Pelé, um dos fundadores do bloco. "No abadá e na letra, fizemos referências à Chapecoense", completa. Um dos convidados é o vice-presidente de futebol Bruno Vicintin. A expectativa é de pelo menos quatro mil pessoas nas ruas. O recorde é de oito mil, em 2012.

Atleticanos nas ruas de Cruzília

Em Cruzília, no Sul de Minas, o Galozilia será um dos destaques da noite de sábado. "Existimos desde 2011 nas redes sociais, mas o bloco só tomou forma no carnaval de 2015. Foi quando resolvemos que não podíamos mais ficar só na vontade e conseguimos sair", resume Marcos Silva, mais conhecido como Belico, diretor de Comunicação e um dos fundadores. Os objetivos, segundo ele, transcendem os dias de folia. "Reunir os atleticanos da região para assistir aos jogos, viagens, confraternizações".

Galozilia: folia atleticana em Cruzília
(Créditos: Arquivo Pessoal/Marcos Silva)

Mais jovem, o bloco de Cruzília mantém uma parceria com o Galo Pedras, atração da vizinha São Tomé das Letras. "Alguns cruzilienses, entre eles o José Amiltom (presidente e integrante do trio fundador, ao lado de Belico e de Helena Prudente), reforçam o bloco de São Tomé das Letras, que depois nos empresta alguns integrantes", detalha. Em crescente, o Galozilia espera pelo menos 300 membros no desfile deste ano, número quase cinco vezes superior ao da edição de estreia.

5 comentários:

  1. Obrigado pela referência e tenha certeza, daremos o nosso melhor sempre!!!

    ResponderExcluir
  2. Viva o Galo doido, viva Minas Gerais viva o Brasil.

    ResponderExcluir
  3. Viva o Cruzeirão Cabuloso, o MAIOR DE MINAS!!!

    ResponderExcluir
  4. Vai ser lindo novamente o Galo na avenida!

    ResponderExcluir
  5. Bloco do RAPOSÃO AZUL magnifico em 2017!

    ResponderExcluir