08/11/2018

Mineiro: contrato até 2021, certeza só até 2019

Vinícius Dias

Vigente desde 2017, o atual contrato de TV do Campeonato Mineiro é válido por mais três temporadas. No entanto, pelo menos do ponto de vista do aporte referente aos direitos de transmissão, apenas a próxima edição está assegurada neste momento. De acordo com as bases fixadas na renovação, os clubes podem ter de aguardar até um mês após o encerramento do estadual de 2019 pela posição definitiva sobre 2020/2021.

Raposa e Galo fizeram final em 2018
(Créditos: Vinnicius Silva/Cruzeiro E.C.)

Conforme o Blog Toque Di Letra apurou, uma cláusula presente desde a primeira proposta apresentada aos clubes abre a possibilidade de rescisão sem multa no prazo. A incerteza se estende a outros estados. Na terça-feira, em entrevista à Rádio Transamérica, o presidente do Conselho Deliberativo do Atlético/PR, Mário Celso Petraglia, já havia colocado em xeque a venda dos direitos dos torneios, exceto o Paulista, a partir de 2020.

R$ 37 milhões nesta temporada

Em 2018, os clubes do módulo I e a organizadora do Campeonato Mineiro receberam, somados, cerca de R$ 37 milhões pela cessão dos direitos - o acordo, com valor inicial de R$ 36 milhões, prevê reajuste a cada ano. O campeão Cruzeiro e o vice Atlético faturaram cerca de R$ 12,3 milhões cada. O América embolsou quase R$ 2,9 milhões, enquanto cada uma das equipes do interior recebeu entre R$ 850 mil e R$ 875 mil.

Um comentário:

  1. Eu acho que 12,3 milhões ta bão d+,se o Mineiro dura 3 mêses então é + de 4 milhões por mês.

    ResponderExcluir